Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
8

Gala dos Óscares vai ter diretos de vários locais

Dolby Theatre, em Los Angeles, é onde decorre evento principal.
André Filipe Oliveira 14 de Fevereiro de 2021 às 09:21
Face à pandemia, cerimónia dos Óscares deste ano, que acontece a 25 de abril, vai ser muito diferente do habitual
Face à pandemia, cerimónia dos Óscares deste ano, que acontece a 25 de abril, vai ser muito diferente do habitual FOTO: ERIC GAILLARD
A menos de três meses da 93ª cerimónia dos Óscares, agendada para o próximo dia 25 de abril, novos detalhes começam a ser desvendados acerca do evento. "Para criar o espetáculo ao vivo que o nosso público quer ver, adaptando-nos aos constrangimentos da pandemia, a cerimónia será difundida em direto a partir de vários locais, entre eles o emblemático Dolby Theatre", informou a Academia, responsável pela atribuição dos desejados troféus, em comunicado à imprensa.

No entanto, os restantes espaços que vão acolher a prestigiada gala continuam no segredo dos deuses. Para os mais fanáticos, esta decisão possibilita uma viagem ao passado. Em 1953, pela primeira vez, a cerimónia televisiva dos Óscares foi dividida entre Los Angeles e Nova Iorque.

As próximas semanas vão ser de muito nervosismo para atores, realizadores e outros responsáveis de várias produções cinematográficas, que desejam uma nomeação. A 15 de março a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood vai divulgar todas as produções que vão estar na corrida ao prémio.

Portugal ficou já excluído da competição - tentava o troféu de Melhor Filme Internacional com ‘Vitalina Varela’, do realizador Pedro Costa, mas acabou por ficar de fora. ‘Listen’ de Ana Rocha de Sousa também foi rejeitado. O último ano marcado pela pandemia de Covid-19 revelou-se catastrófico para a indústria cinematográfica, com várias produções adiadas por tempo indeterminado e gravações suspensas.
Ver comentários