Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
7

Heróis à solta na Amadora: Festival de Banda Desenhada regressa em modo presencial

Pela primeira vez no evento, ao Prémios de Banda Desenhada da Amadora vão dar cinco mil euros ao melhor autor português de BD.
Lusa 12 de Agosto de 2021 às 12:08
Amadora BD
Amadora BD FOTO: Direitos Reservados
O Festival de Banda Desenhada da Amadora, AmadoraBD, realiza-se este ano entre 21 de outubro e 01 de novembro, regressando em formato presencial, depois uma edição 'online' devido à covid-19, anunciou hoje a Câmara Municipal.

"Depois da edição de 2020 totalmente 'online', o Amadora BD regressa ao seu formato original. Exposições, lançamentos, sessões de autógrafos, apresentações e palestras fazem parte da programação deste ano que contará ainda com algumas iniciativas em formato híbrido", anunciou hoje a Câmara Municipal da Amadora, em comunicado.

Os Prémios de Banda Desenhada da Amadora marcam também presença na edição deste ano e distinguem, pela primeira vez com um prémio pecuniário de cinco mil euros, a Melhor Banda Desenhada de Autor Português.

Apesar de a edição deste ano poder voltar a ser presencial, foi necessário fazer alguns ajustes na programação, para responder às exigências e restrições impostas pela pandemia de covid-19, explicou a autarquia.

Assim, o Amadora BD 2021 vai ocupar três zonas distintas na cidade da Amadora: o Ski Skate Amadora Park, que será o núcleo central, a Bedeteca da Amadora e a Galeria Municipal Artur Boal, que funcionarão como núcleos paralelos.

Para conseguir manter as atividades habituais -- nomeadamente palestras com autores, nacionais e internacionais -- o AmadoraBD irá completar a programação presencial com algumas iniciativas híbridas.

O evento culminará com a habitual cerimónia de entrega dos Prémios de Banda Desenhada da Amadora, uma iniciativa da autarquia que, desde 1989, distingue os autores de banda desenhada, portugueses e internacionais.

Com o objetivo de reforçar o apoio aos autores e à banda desenhada, o AmadoraBD introduziu este ano algumas alterações aos prémios, que visam não só valorizar o livro, mas também devolver o papel de protagonista à banda desenhada.

"Com a atribuição, pela primeira vez, de um prémio pecuniário à Melhor Obra de Banda Desenhada de Autor Português, o Amadora BD quer reafirmar o compromisso e missão de investir nos autores e na banda desenhada", como tem feito nos últimos 30 anos, a apoiar "a produção de obras deste género literário, em contexto nacional e com impacto internacional".

As inscrições para os Prémios de Banda Desenhada da Amadora 2021 estão abertas e no concurso podem participar todas as edições de banda desenhada, publicadas em Portugal, entre junho de 2020 e julho de 2021.

A concurso são admitidas as publicações, com distribuição comercial, com um mínimo de 30 páginas e/ou as publicações, que sem distribuição comercial, tenham no mínimo 12 páginas.

Ver comentários