Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
9

Museu belga acolhe exposição temporária dedicada à obra gráfica da artista Paula Rego

Mostra decorre no Museum de Reede, entre 30 de julho e 25 de outubro.
Lusa 23 de Julho de 2021 às 17:55
Paula Rego
Paula Rego FOTO: Correio da Manhã
O Museum de Reede, dedicado à arte gráfica, em Antuérpia, na Bélgica, vai acolher, entre 30 de julho e 25 de outubro, uma exposição temporária dedicada à artista portuguesa Paula Rego e à sua "obra narrativa e provocadora".

"A partir de 30 de julho e até 25 de outubro, o Museum De Reede acolhe a exposição temporária 'Paula Rego -- Power Games', com obra gráfica impressionante desta célebre artista luso-britânica", anuncia o museu belga, numa informação enviada à agência Lusa.

Classificando-a como uma das "relevantes artistas contemporâneas", o museu destaca que "a obra narrativa e provocadora de Paula Rego -- muitas vezes inspirada pela literatura, os contos de fadas e a religião -- analisa temas explícitos como a família, a sexualidade e a hipocrisia".

E é isso que estará exposto na mostra temporária dedicada à artista plástica, nomeadamente numa altura em que "Paula Rego beneficia de atenção internacional particular, devido à grande retrospetiva que o [museu de arte] Tate Britain, em Londres, lhe consagra", destaca ainda o museu na informação enviada à Lusa.

Inaugurado em 2017, em Antuérpia, o Museum de Reede tem uma coleção permanente com obras de Edvard Munch, Francisco de Goya e Félicien Rops.

Destacando que Goya, bem como "as imagens humorísticas de William Hogarth, influenciaram a obra gráfica [de Paula Rego], tanto na composição como na execução técnica", o museu adianta que a exposição "põe principalmente em evidência" essa perspetiva, através das "gravuras narrativas e [d]as litografias extraídas de séries como 'Nursery Rhymes', 'Peter Pan' e 'Jane Eyre'".

Nesta mostra, será ainda dada "atenção especial" às obras da série "Abortion", as "gravuras únicas que contribuíram para influenciar o debate sobre o aborto em Portugal, e que ilustram o aspeto social da obra de Paula Rego", aponta a instituição, na informação à imprensa.

A exposição "Paula Rego -- Power Games" visa, assim, "ilustrar o caráter total da sua obra artística", podendo ser vista mediante marcação às sextas-feiras, sábados, domingos e segundas-feiras, entre as 11:00 e 17:00.

Uma exposição retrospetiva está atualmente patente no museu de arte Tate Britain, em Londres, com mais de 100 obras da portuguesa Paula Rego.

Nascida em Lisboa, em 1935, Paula Rego deixou Portugal ainda adolescente e fez estudos na Slade School of Art, tornando-se na única artista mulher do grupo da Escola de Londres, distinguindo-se por uma obra fortemente figurativa e literária, considerada incisiva e singular pela crítica de arte.

Nessa época, a artista portuguesa conviveu com nomes de destaque da pintura como Francis Bacon, Lucian Freud, Frank Auerbach e David Hockney.

O reconhecimento público no Reino Unido chegou com uma exposição na Serpentine Gallery, em 1988, seguida por uma residência na National Gallery, em 1990.

Paula Rego foi distinguida em 2010, pela rainha Isabel II, com o grau de Dama Comandante da Ordem do Império Britânico, pela sua contribuição para as artes, e, em 2004, foi elevada a Grã-Cruz da Ordem Militar de Sant'Iago da Espada de Portugal, pelo Presidente Jorge Sampaio.

Ver comentários