Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura

Música portuguesa está 'Alive'

São 50 as bandas nacionais presentes no evento que hoje arranca no Passeio Marítimo de Algés, em Oeiras.
10 de Julho de 2014 às 07:45
Os Buraka vão apresentar o novo disco homónimo, lançado no mês passado, no palco principal do festival Alive
Os Buraka vão apresentar o novo disco homónimo, lançado no mês passado, no palco principal do festival Alive FOTO: Gonçalo F. santos

Apesar de ser o festival português com maior projeção internacional, nem só de música ‘forasteira' vive o NOS Alive. É verdade que os grandes nomes vêm de fora com Arctic Monkeys, Black Keys, Imagine Dragons e The Libertines à cabeça, mas o festival continua a respeitar uma linha ‘editorial' que privilegia a música portuguesa.

Contas feitas, o Alive arranca hoje e termina no sábado com 50 bandas ‘made in Portugal' no total dos 130 projetos presentes. Se a estes 50 grupos somarmos ainda os 30 humoristas do novo Palco Comédia, serão então 80 os artistas nacionais presentes na edição deste ano.

Os cerca de 150 mil festivaleiros que se deslocarem este ano ao Passeio Marítimo de Algés, em Oeiras, incluindo os 15 mil estrangeiros estimados pela organização, serão, aliás, recebidos logo à entrada precisamente ao som de música portuguesa. É que o palco Pórtico, uma estrutura suspensa ‘à porta' do recinto, abre as hostilidades às 15h00, e está exclusivamente dedicado a bandas nacionais. São 18 no total.

Dos 15 grupos que atuam no palco principal, quatro são portugueses, sendo que o grande destaque vai para os Buraka Som Sistema, que amanhã tocam mesmo depois dos Black Keys, perto da 01h00 da manhã, para a apresentarem o seu novo disco, ‘Buraka'. O chão promete tremer, ou não fosse este talvez o álbum mais completo do grupo até ao momento. "Este disco é a fotografia mais nítida daquilo que nós somos e da nossa visão do que é a nossa banda", explica João (Lil'John), um dos elementos. "Chegámos aqui com uma visão bem abrangente da música que queremos fazer e onde queremos chegar", acrescenta.

A merecer destaque este ano no que toca à música portuguesa estão ainda, entre muitos outros, Tiago Bettencourt, também ele com disco novo (ver caixa), Black Mamba (que vão cantar um tema na companhia de Aurea) e The Vicious Five, que regressam ao ativo para apresentarem o registo ‘Ghost Eviction', com alguns temas do passado que nunca tinham sido editados.

música portuguesa está alive
Ver comentários