Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
3

Personagem James Bond fez sexo 59 vezes sem proteção

Personagem sempre teve comportamentos de alto risco, revela estudo.
Miguel Azevedo 14 de Novembro de 2021 às 09:38
Daniel Craig como James Bond, numa cena de ‘Casino Royale’, com Eva Green
Daniel Craig como James Bond, numa cena de ‘Casino Royale’, com Eva Green FOTO: Direitos Reservados
Um herói para a maioria, mas um péssimo exemplo em matéria de higiene. Assim é considerado James Bond pelos microbiologistas Wouter Graumans e Teun Bousema, ambos do Radboud University Medical Center, na Holanda. Estes dois especialistas estudaram a fundo os 25 filmes do agente secreto realizados até hoje e dizem que é um “milagre” o personagem ainda estar vivo. Isto porque a sua exposição a agentes infeciosos comportaram sempre grande perigo para a saúde.

Entre os fatores de risco, Graumans e Bousema referem, por exemplo, os “promíscuos encontros sexuais” sem preservativos, num total de 59 cenas ao longo da saga. Mas há mais. James Bond nunca lava as mãos (apenas o fez por duas vezes, uma após uma refeição e outra depois de mater um dos vilões) e nunca toma vacinas apesar das constantes viagens para países com doenças endémicas, como a malária ou o dengue. Se a isto juntarmos as vezes que já foi baleado, os saltos de avião sem paraquedas ou os acidentes de automóvel, James Bond, o agente 007, já estaria morto.
personagem relações sexuais sexo cinema estudo filmes higiene doenças
Ver comentários