Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
7

Presidente da República destaca "paixão clubística" e "estilo emotivo" de Maria José Valério

Cantora, distinguida com a Medalha de Mérito pela Câmara Municipal de Lisboa, em 2004, morreu esta quarta-feira.
Lusa 3 de Março de 2021 às 14:42
Maria José Valério
Maria José Valério FOTO: Paulo Calado
O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, lamentou esta quarta-feira a morte da cantora Maria José Valério, a voz da "Marcha do Sporting", que destacou como "exemplo da sua paixão clubística e do seu estilo emotivo".

Maria José Valério morreu esta quarta-feira, aos 87 anos, no Hospital de Santa Maria, em Lisboa, onde se encontrava internada, vítima de covid-19.

"Apresento as minhas condolências à família de Maria José Valério, com quem tive o gosto de conversar muitas vezes", escreveu Marcelo Rebelo de Sousa, numa mensagem de pesar publicada no portal da Presidência da República na Internet.

Nesta nota, refere-se que Maria José Valério se notabilizou "como intérprete de fado, de música ligeira e de marchas", com êxitos como "Menina dos Telefones", "Olha o Polícia Sinaleiro", "As Carvoeiras", e a célebre "Marcha do Sporting", apontada "exemplo da sua paixão clubística e do seu estilo emotivo".

"Sobrinha do compositor Frederico Valério, cujas canções gravou, a sua carreira como cantora e atriz fez-se sobretudo na Emissora Nacional e na RTP (desde os anos das emissões experimentais)", lê-se no texto.

Nesta mensagem de pesar, assinala-se ainda que Maria José Valério foi distinguida com a Medalha de Mérito pela Câmara Municipal de Lisboa, em 2004.

Nascida em 03 de maio de 1933, na Amadora, Maria José Valério Dourado residia na Casa do Artista, em Lisboa.

Ver comentários