Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
9

Surto de Covid-19 na Casa do Artista mata a atriz Cecília Guimarães

Onze pessoas estão infetadas, mas presidente da Apoiarte “teme que não fique por aqui”.
Miguel Azevedo 3 de Fevereiro de 2021 às 01:30
Cecília Guimarães
Morreu a atriz portuguesa Cecília Guimarães. Tinha 93 anos
Cecília Guimarães
Morreu a atriz portuguesa Cecília Guimarães. Tinha 93 anos
Cecília Guimarães
Morreu a atriz portuguesa Cecília Guimarães. Tinha 93 anos
A atriz Cecília Guimarães morreu ontem aos 93 anos, vítima de Covid-19. Estava internada há vários dias no Hospital de Santa Maria, Lisboa, a soro e oxigénio. Artista pioneira em televisão, vivia há vários anos na Casa do Artista, tendo morrido uma semana depois da Apoiart - associação de apoio aos artistas que gere aquele espaço na capital - ter anunciado publicamente que tinha sido surpreendida por “testes positivos entre os residentes e funcionários”. Sobre a morte de Cecília Guimarães, Ruy de Carvalho, que foi dos primeiros a dar a notícia nas redes sociais, disse que “é toda uma geração que está a ir”.

Sobre o surto de Covid-19 na Casa do Artista, José Cabeleira, presidente da Apoiarte, revelou ao CM que atualmente estão 11 pessoas infetadas, mas que receia que a situação possa “não ficar por aqui, embora estejam a ser tomadas todas as medidas”. Entre os infetados está, por exemplo, a atriz Adelaide João, de 99 anos. O surto “começou numa funcionária da cozinha”, revela aquele responsável, adiantando que “muitos dos infetados foram de imediato isolados”. E remata: “Fomos surpreendidos por isto até porque fomos dos primeiros a confinar mesmo contra a vontade dos artistas.”

pormenores
António Cordeiro
No dia 30 de janeiro (sábado), a Casa do Artista perdeu um dos seus mais recentes residentes, o ator António Cordeiro, que lutava contra uma doença rara e degenerativa. Nesse dia morreram também os fadistas José Amaro e Noémia Cristina.

Nova direção
A Apoiart está em processo de mudança. A 1 de março, a atual direção, presidida pelo maestro José Cabeleira, dará lugar aos novos corpos sociais, que terão o cineasta Lauro António como presidente da Assembleia-Geral, e o ator José Raposo como presidente da direção.

Ver comentários