Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
1

Will Smith mudou visão da parentalidade por causa do pai das tenistas Venus e Serena Williams

Ator interpreta o pai das tenistas no novo filme da Warner Bros "King Richard: Para Além do Jogo".
Lusa 17 de Novembro de 2021 às 09:33
Vidas
Will Smith
Will Smith FOTO: Getty Images
O ator Will Smith, que interpreta o pai das tenistas Venus e Serena Williams no novo filme da Warner Bros. "King Richard: Para Além do Jogo", disse que Richard Williams inspirou uma mudança na sua própria visão da parentalidade. 

"Houve uma entrevista famosa que Venus estava a dar em que Richard perde a cabeça com o repórter", contou Will Smith, numa conferência de imprensa de lançamento do filme. "Eu vi essa entrevista na altura e a imagem do olhar da Venus ficou gravada no meu coração. Era assim que eu queria que a minha filha olhasse quando me visse", continuou. 

A entrevista em causa foi dada em 1995 à ABC News, pouco depois de Venus se ter tornado profissional aos 14 anos. "Essa entrevista mudou a minha forma de parentalidade", afirmou Will Smith. "Ela tinha um leão, e esse leão não ia deixar que lhe acontecesse nada". 

Smith disse que ficou impressionado com Richard Williams desde então e quando surgiu a oportunidade de o interpretar neste filme essa entrevista foi a primeira coisa de que se lembrou. "Eu sabia que queria mostrar ao mundo um pai a proteger a filha daquela maneira".

Criado por Tim White e Trevor White e escrito por Zach Baylin, "King Richard" segue a família Williams nas suas origens humildes em Compton, uma parte pobre e violenta de Los Angeles, onde o autodidata Richard Williams ensinou Venus e Serena a jogar ténis. 

Richard planeou a carreira das filhas como tenistas antes de elas nascerem e incutiu-lhes a certeza de que seriam as melhores do mundo. 

"Um das coisas interessantes que a Venus disse é que foi quase uma lavagem cerebral. O castigo era não poderem jogar ténis", disse Will Smith. "Não era aquilo que costumamos ver quando os pais forçam os filhos. Foi aumentar e alimentar um fogo que lhes vinha de dentro". 

Essa foi uma ideia transformadora para Will Smith, que na altura já era pai de Trey Smith e tinha sido criado com rigidez militar. "É alinhar com os nossos filhos em vez de lhes ditar a direção. Foi um conceito e uma abordagem diferentes que se tornaram mágicos na família Williams". 

Smith teve de aumentar de peso para interpretar Richard Williams, mas acabou por não usar próteses faciais, como chegou a ser pensado no início das gravações.

Com as jovens atrizes Saniyya Sidney (Venus) e Demi Singleton (Serena) no elenco, a mãe das tenistas Oracene Price é interpretada por Aunjanue Ellis, uma figura também central na ascensão das atletas. 

"Eles insistiram que eu não ficasse na sombra", disse Ellis, na conferência de imprensa, referindo o costume de contar estas histórias centrando na heróica figura masculina. "Não a mostrar como co-conspiradora neste sonho teria sido desonesto", frisou. 

As outras estrelas do filme são Tony Goldwyn, que encarna o treinador Paul Cohen, e Jon Bernthal, que dá vida a Rick Macci. Ambos foram treinadores decisivos para levar as jovens Williams à glória do ténis mundial. 

"O Rick adorava o jogo e tornava-o divertido", disse Bernthal sobre Macci. "Ele era estranho e peculiar, mas dava para nos pormos do lado dele". 

Com um ritmo lento e específico na tecnicidade do ténis, "King Richard" é um filme que pode ser visto por pessoas "que nunca viram uma partida de ténis na vida", disse o realizador Reinaldo Marcus Green. 

Um dos detalhes em que o cineasta insistiu foi a postura aberta das atletas, algo que Richard Williams lhes ensinou mesmo contra a visão dos treinadores profissionais. "Foi o que Venus e Serena usaram para revolucionar o ténis", disse Marcus Green.

O realizador também revelou que as tenistas e a meia-irmã Isha Price eram presença regular nas gravações e iam dando indicações para tornar as cenas mais autênticas. 

"Toda a gente queria contar esta história da maneira certa", disse Isha Price, revelando que a família demorou algum tempo a abraçar a ideia do filme e que o respeito por Will Smith foi parte da jornada. 

"Tínhamos de confiar que este grupo de pessoas ia fazer isto bem", disse. "De forma justa e honesta, mostrando a integridade que sempre tentámos ter como família". 

Produzido pela Westbrook Studios, Star Thrower Entertainment e Keepin' it Reel e distribuído pela Warner Bros. Pictures, "King Richard" vai para as salas de cinema a 19 de novembro. 

Ver comentários