Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
6

Elfyn Evans vence Rali de Portugal com 28.3 segundos de vantagem

Sexto piloto diferente a conquistar o evento desde o regresso ao norte do país, em 2015.
Record 23 de Maio de 2021 às 13:33
Elfyn Evans vence Rali de Portugal
Elfyn Evans vence Rali de Portugal
Elfyn Evans assegurou a vitória final no Rali de Portugal. O piloto galês da Toyota, de 32 anos, terminou o evento com 28.3 segundos de vantagem sobre o 2.º classificado, o espanhol Dani Sordo, da Hyundai, depois de ter entrado para a derradeira classificativa com 26.2 segundos de vantagem.

Esta é apenas a quarta vitória de Elfyn Evans em eventos do Mundial de Ralis (WRC), ele que somou a primeira conquista em casa, no Rali do País de Gales de 2017, então ao serviço da M-Sport Ford. No ano passado venceu o Rali da Suécia e o da Turquia e, já este ano, esteve muito, mas muito perto de vencer o Rali da Croácia, tendo perdido para Sébastien Ogier por apenas 6 décimos de segundo.

Dani Sordo terminou, então, no segundo lugar da classificação geral, ele que chegou a liderar o Rali de Portugal na sexta-feira, e a fechar o pódio surge Sébastien Ogier, o campeão mundial em título. Takamoto Katsuta fechou em 4.º, naquele que é o melhor resultado após ter sido sempre 6.º nos três ralis anteriores da temporada do WRC. Seguiram-se os Ford de Gus Greensmith e Adrien Fourmaux.

Elfyn Evans é o sexto vencedor diferente do Rali de Portugal desde o regresso do evento ao norte do país, em 2015. O piloto da Toyota sucede a Jari-Matti Latvala (2015), Kris Meeke (2016), Sébastien Ogier (2017), Thierry Neuville (2018) e Ott Tänak (2019).

Neuville bate recorde de Fafe e... Tänak supera-o
O tempo recorde alguma vez registado no troço de Fafe no Rali de Portugal pertencia a Esapekka Lappi, que fez 6:32.20 num Toyota Yaris na edição de 2018. Ontem foi o dia em que o recorde caiu e logo por duas vezes.

Tal como era expectável, a Hyundai geriu os seus pneus para a Power Stage. Thierry Neuville fez um excelente tempo - e um grande salto na Pedra Sentada, diga-se - e concluiu a especial em 6:28.8. Mas Ott Tänak passou depois e tirou mais de um segundo ao tempo de Neuville, fixando o novo recorde de Fafe em 6:27.2.

Ott Tänak optou por não ter pneu suplente no carro e isso terá feito a diferença, permitindo que o estónio da Hyundai tenha somado os 5 pontos atribuídos ao vencedor da Power Stage.
Ver comentários
}