Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto

Fábio Quartararo, o resistente gaulês que bateu italianos e espanhóis

Nascido em Nice, em 20 de abril de 1999, Quartararo começou a correr logo aos quatro anos.
Lusa 24 de Outubro de 2021 às 14:40
Fábio Quartararo
Fábio Quartararo
Fábio Quartararo
Fábio Quartararo
Fábio Quartararo
Fábio Quartararo
Fábio Quartararo
Fábio Quartararo
Fábio Quartararo
Fábio Quartararo
Fábio Quartararo
Fábio Quartararo
O piloto Fabio Quartararo (Yamaha) tornou-se hoje, aos 22 anos, o primeiro francês a sagrar-se campeão mundial de MotoGP, a categoria rainha do Campeonato do Mundo de velocidade em motociclismo.

O quarto lugar alcançado no Grande Prémio da Emilia Romagna foi suficiente para o jovem piloto, que este ano substituiu o italiano Valentino Rossi na equipa oficial da Yamaha, devolver o título à marca dos três diapasões, seis anos depois da última conquista, pelo espanhol Jorge Lorenzo.

Nascido em Nice, em 20 de abril de 1999, Quartararo começou a correr logo aos quatro anos.

O piloto que hoje destronou o espanhol Joan Mir (Suzuki), mudou-se para Espanha, de forma a evoluir a carreira, tendo sido campeão nas categorias de 70, 80 e 125 cc.

Em 2013 e 2014 venceu o campeonato europeu de velocidade, o FIM CEV Moto3, antecâmara dos campeonatos do mundo.

Estreou-se no Mundial ainda com 15 anos, em Moto3, em 2015, impressionando tudo e todos desde o início, ao subir ao pódio logo na segunda corrida em que participou.

Contudo, nunca conseguiria conquistar o título mundial antes de subir a Moto2, na qual teve uma passagem fugaz.

Disputou a categoria intermédia durante dois anos, antes de chegar a MotoGP, sem qualquer título conquistado, mas com muito potencial reconhecido.

Potencial que começou a colocar em pista, conquistando sete pódios e terminando na quinta posição na temporada de estreia.

Em 2020, parecia fadado a conquistar o primeiro título de MotoGP para França, sobretudo depois da queda do espanhol Marc Márquez (Honda), na primeira prova do ano, ficando afastado o resto da temporada.

Quartararo venceu as duas primeiras corridas e liderou parte do campeonato, até que problemas físicos e uma súbita quebra de forma o 'afundaram' na classificação.

Em 2021, o destino cumpriu-se. Quartararo foi promovido à equipa oficial da Yamaha, na qual rapidamente se tornou figura de proa, para desgosto do espanhol Maverick Viñales, que acabou por abandonar a equipa no final do verão, agastado com a preponderância do piloto gaulês.

Mais forte mentalmente, foi o único piloto a pontuar em todas as corridas, levando oito vitórias em MotoGP, cinco esta temporada.

Hoje, conquistou o campeonato, depois de largar da 15.ª posição, após aquela que foi a pior qualificação da carreira na categoria rainha.

Desde 2011, quando o australiano Casey Stoner foi campeão com a Honda, até hoje, o campeão mundial de MotoGP 'falou' sempre espanhol.

O gaulês resistiu e tornou-se, ele próprio, o 'invasor', conquistando o cetro em casa do italiano Valentino Rossi, sete vezes campeão mundial de MotoGP: "É incrível. Nunca poderia imaginar", disse o novo campeão da classe rainha.

 

Ver comentários