Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
8

Fernando Santos anuncia revolução total no onze inicial de Portugal para o jogo com o Qatar

Selecionador garante que “dificilmente algum dos titulares do último jogo” vai alinhar de início.
João Moniz 4 de Setembro de 2021 às 09:16
A carregar o vídeo ...
Fernando Santos anuncia revolução total no onze inicial de Portugal para o jogo com o Qatar
"Dificilmente algum dos titulares do último jogo vai jogar de início”. Foi desta forma que Fernando Santos anunciou esta sexta-feira uma revolução total no onze titular de Portugal, que este sábado(17h45) defronta o Qatar em jogo de preparação.

O selecionador nacional revelou que vai mexer na equipa para proteger os jogadores e juntou-se aos treinadores dos clubes nas críticas ao calendário imposto pela FIFA, com um excesso de jogos em pouco tempo: “Estas janelas de seleção não têm sentido. Chegámos aqui, não treinámos nenhuma vez, com jogadores que jogaram há pouco tempo. [Esta sexta-feira] o treino foi tão curto que até já estamos aqui todos prontos para falar.”

Fernando Santos insistiu nos constrangimentos físicos na equipa: “Não era possível que aqueles que jogaram [com a Irlanda] pudessem jogar outra vez. Se não houvesse outro jogo, talvez. Havendo mais uma viagem pela frente de três horas e meia, terá de ser assim. Haverá espaço para alguns se estrearem”. Ou seja, Diogo Costa e Otávio, os únicos convocados sem internacionalizações.

Logo à partida, o selecionador não conta com três jogadores que defrontaram a Irlanda na quarta-feira. Cristiano Ronaldo foi dispensado, uma vez que está castigado para o jogo de terça-feira no Azerbaijão, de qualificação para o Mundial. Pepe e Palhinha estão limitados fisicamente: “Não têm nenhum problema, nenhuma lesão. Estão com hematomas. A informação clínica que tenho é que em dois, três dias estarão aptos para voltar à competição. Podemos contar com eles no Azerbaijão.”

Questionado se vai mudar o modelo de jogo sem CR7, Santos foi claro: “A forma de jogar da equipa é a que normalmente tem. Os jogadores vêm das suas equipas, de posicionamentos diferentes. Chegam aqui e não têm oportunidade de treinar. É colocá-los em campo e explicar, em termos de quadro, o que procuramos tentar fazer. A bola tem de circular mais e mais rápido. Não temos sido, ultimamente, uma equipa muito equilibrada. Nos últimos quatro jogos realizados, sofremos oito golos. É algo anormal.”

fifa quer mundiais a cada dois anos
A FIFA quer passar a organizar um mundial de seleções a cada dois anos (e não ao fim de quatro) e conta com a credibilidade de Arsène Wenger, seu chefe global de Desenvolvimento do Futebol, para aplicar a ideia em 2028.

pormenores
Imposição da UEFA
O jogo de preparação com o Qatar é uma imposição da UEFA. Como o grupo de Portugal tem cinco equipas, cada uma das seleções faz dois jogos particulares com a equipa asiática, que assim pode preparar o Mundial 2022 que vai organizar.

Com um olho na Sérvia
Portugal entra em campo em Debrecen, cidade húngara onde decorre o jogo com o Qatar, às 17h45 deste sábado. Quarenta e cinco minutos antes, começa o jogo entre Sérvia e Luxemburgo, que interessa à seleção nacional. Portugal lidera o grupo A da qualificação ao Mundial com 10 pontos (4 jogos). Sérvia têm 7 pontos (3 jogos) e o Luxemburgo tem 6 (4 jogos).

Moutinho e o 3º Mundial
“Participar no 3º Mundial da carreira? O meu grande objetivo é estar preparado para o jogo seguinte. A idade é um número”, disse esta sexta-feira João Moutinho, que em novembro de 2022, quando decorre a fase final da prova, terá 36 anos. “Quero é sentir-me bem, ajudar a equipa e dar o meu melhor e o meu contributo para a Seleção ir ao Mundial.”
Qatar Fernando Santos Portugal FIFA futebol campeonato do mundo
Ver comentários