Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
4

FIFA: COI dá exemplo dos Jogos de Salt Lake

Para reformas no organismo.
6 de Junho de 2015 às 12:58
A 27 de maio, o Departamento de Justiça dos Estados Unidos indiciou nove dirigentes ou ex-dirigentes e cinco parceiros da FIFA
A 27 de maio, o Departamento de Justiça dos Estados Unidos indiciou nove dirigentes ou ex-dirigentes e cinco parceiros da FIFA FOTO: EPA

O presidente do Comité Olímpico Internacional (COI), Thomas Bach, disse que a FIFA poderá recuperar a credibilidade se aplicar as reformas feitas pelo organismo após o escândalo que envolveu os Jogos Olímpicos de Inverno de 2002.


Em 1998 surgiram acusações de que membros do COI tinham recebido subornos para atribuir a organização dos Jogos de Inverno à cidade norte-americana de Salt Lake City, caso que levou à expulsão de diversos elementos, embora ninguém tenha sido condenado na justiça.


Em entrevista à Sky News, Bach lembrou as medidas tomadas pelos seus antecessores Juan Antonio Samaranch e Jacques Rogge, pedindo à FIFA que "trabalhe duro nas reformas e na forma como vai abordar estas graves acusações".


"Tivemos as nossas dificuldades há 15 anos e fizemos duas coisas. Tivemos uma ação rápida sobre os membros, 10 dos quais foram expulsos ou retiraram-se, e fizemos reformas", disse Bach.


O dirigente alemão, antigo campeão olímpico de esgrima, disse estar "orgulhoso" por terem sido eleitos atletas para o COI e recordou que o organismo "tem regras rigorosas na eleição dos países organizadores", afirmando que estão a ser preparadas reformas para uma maior transparência.


A 27 de maio, o Departamento de Justiça dos Estados Unidos indiciou nove dirigentes ou ex-dirigentes e cinco parceiros da FIFA, acusando-os de associação criminosa e corrupção nos últimos 24 anos, num caso em que estarão em causa subornos no valor de 151 milhões de dólares (quase 140 milhões de euros).

presidente do Comité Olímpico Internacional COI FIFA Thomas Bach
Ver comentários