Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
3

Golo de Eder frente à França no Euro 2016 “ainda magoa”

Capitão Hugo Lloris recorda remate que deu vitória a Portugal. Selecionador francês diz que “não há vingança no futebol”.
Paulo Fonte(paulofonte@cmjornal.pt) 23 de Junho de 2021 às 08:22
Domingo, 10 de julho de 2016. Ao minuto 109, Eder remata e Hugo Lloris vai buscar a bola ao fundo das redes
Domingo, 10 de julho de 2016. Ao minuto 109, Eder remata e Hugo Lloris vai buscar a bola ao fundo das redes FOTO: Reuters
O remate vitorioso de Eder na final do Euro 2016, em França, ainda “é uma memória que magoa, mas que faz parte do passado”. Quem o diz é Hugo Lloris, que esta terça-feira se apresentou na conferência de imprensa de antevisão ao jogo com Portugal. Apesar de tudo, o guarda-redes acrescentou não ser uma recordação “totalmente negativa”.

E explicou: “Claro que tem uma parte dolorosa, foi uma derrota difícil para todos nós, mas estivemos numa final. E não podemos esquecer que fomos capazes de construir sucesso a partir dessa derrota. A nossa vitória no Campeonato do Mundo está interligada”, afirmou.

Já quanto ao jogo desta quarta-feira, "mesmo estando qualificados, o nosso objetivo é vencer este jogo. Para os portugueses há algo mais em jogo, porque precisam de um resultado positivo para seguirem em frente. Queremos confirmar o bom momento e ganhar confiança para os oitavos de final", afirmou o capitão gaulês.

Já Didier Deschamps espera um jogo complicado e integra Portugal no lote das melhores equipas. “É preciso ter atenção aos ataques rápidos. Vai ser uma partida de alto nível”, anteviu o selecionador francês, que não vê o jogo como uma desforra: “Não há vingança no futebol. Fomos campeões do Mundo após o Europeu. Já foi há cinco anos, parabéns a Portugal”, comentou.
Portugal Eder Mundo França Hugo Lloris desporto futebol fairplay Euro 2020
Ver comentários