Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
1

K4 500 com "consciência tranquila" pelo oitavo lugar na canoagem em Tóquio 2020

Na canoagem lusa sobressaiu a medalha de bronze de Fernando Pimenta em K1 1.000 metros.
Lusa 7 de Agosto de 2021 às 07:20
 Jogos Olímpicos de Tóquio
Jogos Olímpicos de Tóquio FOTO: Athit Perawongmetha/Reuters
O K4 500 português na final da canoagem assumiu hoje a "consciência tranquila" de quem "fez tudo" para um desempenho ainda melhor do que o oitavo lugar nos Jogos Olímpicos Tóquio2020, um novo diploma para a missão.

"Obviamente que, como atletas, sonhamos sempre mais alto, o melhor resultado, mas podemos ficar orgulhosos com a nossa prova. Chegámos perto de todas as outras embarcações. Estamos numa final olímpica. Fazer tudo bem e estar no nosso melhor não chega, mas vamos sair de cabeça erguida. Foi um resultado positivo", sintetizou Messias Baptista.

O jovem canoísta juntou-se a Emanuel Silva, João Ribeiro e David Varela na lateral pista oito -- no centro as tripulações gerem melhor a regata e os adversários - e terminaram a 3,105 segundos da Alemanha, que conquistou a medalha de ouro, à frente da Espanha (prata) e da Eslováquia (bronze).

"Cada prova é diferente. Acabámos sem nada (mais para dar). As sensações eram boas, simplesmente há dias em que as coisas não 'caem' para nós. Estão aqui os oito barcos mais fortes do Mundo num evento que se realiza só de quatro em quatro anos e todos apontam para o mesmo. Temos de sair com orgulho, mesmo ambicionando mais", complementou David Varela.

Emanuel Silva revelou o lado mais inconformado do quarteto com a oitava posição, reconhecendo que "está a custar digerir": "Passámos mais de 250 dias por ano fora de casa. Esta é a nossa segunda família. Queríamos e tínhamos ambição para mais. Treinámos, competimos e abdicámos de tudo a pensar na medalha olímpica. Queríamos mais, mas estamos de consciência tranquila. Não estamos insatisfeitos, queríamos mais. Somos ambiciosos".

João Ribeiro admitiu que este foi o "valor" atual da seleção numa competição restrita aos mais poderosos entre os mais fortes, revelando a "consciência tranquila" do K4 que se classificou em "oitavo melhor do mundo".

Messias Baptista fez um "balanço positivo" da sua primeira experiência olímpica, por ter "desfrutado de cada prova, pelo espírito de grupo" da sua equipa e pelo convívio com os portugueses de outras modalidades, agradecendo ainda o "apoio de toda a gente" durante Tóquio2020, mensagem que foi "subscrita na íntegra" pelo igualmente estreante David Varela.

João Ribeiro avaliou os "aspetos positivos e negativos" de uns Jogos sob o signo da covid-19, elegendo como vantagem o facto da aldeia olímpica estar agora praticamente vazia, facto que permite "manter muito mais o foco" na competição.

Emanuel Silva deixou ao treinador Rui Fernandes o elogio da equipa pelo "excelente trabalho" e lembrou que numa final olímpica "é uma luta alinhar emoções, sensações e a determinação de quatro atletas no mesmo barco".

Na canoagem lusa em Tóquio2020, sobressaiu ainda a medalha de bronze de Fernando Pimenta em K1 1.000 metros, bem como o sétimo lugar, correspondente a diploma olímpico, de Teresa Portela, em K1 500 metros.

Ver comentários