Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
3

Modelo acusa Neymar de "forçar sexo sem proteção”

Brasileira quebra o silêncio sobre caso com futebolista e diz que craque foi violento.
Rui Teixeira 7 de Junho de 2019 às 01:30
Neymar
Neymar
Neymar
Neymar
Vídeo mostra Neymar a ser agredido pela mulher que o acusa de violação
Neymar é agredido pela mulher que o acusa de violação
Neymar agredido
Neymar
Neymar
Neymar
Neymar
Vídeo mostra Neymar a ser agredido pela mulher que o acusa de violação
Neymar é agredido pela mulher que o acusa de violação
Neymar agredido
Neymar
Neymar
Neymar
Neymar
Vídeo mostra Neymar a ser agredido pela mulher que o acusa de violação
Neymar é agredido pela mulher que o acusa de violação
Neymar agredido
Najila Trindade Mendes de Souza, modelo de 26 anos que apresentou uma queixa-crime contra Neymar por violação, falou pela primeira vez sobre o caso à estação SBT, na qual reiterou a acusação grave e pediu que o futebolista seja levado à Justiça.

Na conversa de pouco mais de dez minutos, Najila mostra-se muito calma em frente às câmaras e responde pausadamente a todas as questões. "Fui vítima de violação. Foi uma agressão juntamente com violação", começa por dizer a brasileira, estudante de design de interiores, revelando que conheceu o craque do Paris Saint-Germain "através da rede social Instagram".

As conversas normais passaram a mensagens mais picantes, com imagens suas despida enviadas ao jogador. Najila admite sem problemas que tinha um objetivo bem definido. "Era sexo. O meu intuito era esse. Ter uma relação sexual. Era um desejo meu e isso ficou claro para ele", diz a jovem, que é mãe de um menino de seis anos.

O assédio prosseguiu com a viagem do Brasil até França, a 15 de maio. Em Paris ficou hospedada num hotel, tudo pago por Neymar. "Disse-lhe que não tinha condições financeiras para ir ter com ele. E ele sugeriu pagar e fui", recorda Najila, que até ao momento da alegada violação reconhece ter feito tudo para "cumprir o sonho" de estar na cama com o craque. "Estava preparada para uma relação sexual. Era algo entre nós."

Só quando conheceu o jogador no hotel é que começaram os problemas. "Ele estava agressivo, mas eu queria muito e decidi continuar na mesma. Começámos a trocar carícias, a beijar-nos e ele despiu-me. Até aí foi tudo consensual, só que depois ele começou a bater-me. Disse-lhe para parar. Continuámos na cama e perguntei se ele tinha preservativos. Disse que não e eu respondi: ‘Então não vai acontecer nada para além disto’", descreve, prosseguindo: "Virou-me e cometeu o ato. Eu pedia para ele parar e ele continuava a bater na minha bunda violentamente. Foi tudo muito rápido, uma questão de segundos. Estava preparada para uma relação sexual consentida, mas quando ele me segura e obriga a ter uma relação sem preservativo é violação".

A modelo diz estar traumatizada e espera que Neymar "pague pelo que fez".
Najila Trindade Mendes Instagram Paris Saint Souza Justiça Neymar Germain Brasil França crime lei e justiça
Ver comentários