Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
9

Novo evangelho na Luz: Benfica despacha Spartak da Champions

João Mário voltou a pegar na batuta. Marcou o primeiro e tem participação no segundo.
Sérgio Pereira Cardoso 11 de Agosto de 2021 às 01:30
Yaremchuk estreou-se com a camisola do Benfica
Yaremchuk estreou-se com a camisola do Benfica FOTO: David Cabral Santos
Bastava não estragar, mas o Benfica ainda assinou com novo triunfo de 2-0 a passagem ao play-off da Liga dos Campeões, despachando um Spartak de Rui Vitória que pouco incomodou. Jesus vive uma nova fase de entusiasmo na Luz, com o apóstolo João Mário a comandar e a marcar o 1-0. Roman Yaremchuk estreou-se e foi decisivo no resultado final.

O regresso do público à Luz até baralhou o voo da águia Vitória, que, ao invés do habitual, aterrou junto a uma das balizas, talvez mostrando o caminho aos pupilos de Jorge Jesus, que, de facto, procuraram bem mais o golo do que o adversário.

A pressão e organização benfiquistas remeteram os russos ao próprio meio-campo, mas as oportunidades dignas do nome até escassearam. Isto porque, apesar do volume ofensivo, os encarnados - ontem vestidos de preto - falhavam na decisão. Um par de centros perigosos e remates bloqueados até a um intervalo com um nulo que, na verdade, não desagradava.

Ao intervalo, Morato substituiu Vertonghen, mas a principal novidade foi a equipa de Rui Vitória a tentar mostrar algum serviço na frente. Não passou disso, tentar. Rapidamente, o Benfica voltou a tomar conta do acontecimento e o Spartak novamente a segurar o resultado.

Conseguiu-o até ao minuto 57. Excelente jogada coletiva do Benfica, com participação inicial e assinatura final do mesmo homem: João Mário. Pelo meio, Diogo Gonçalves e Rafa viram a jogada bloqueada, mas a bola foi parar ao ex-leão, que arrumou as dúvidas com o 1-0.

Se dúvidas houvesse. É que o controlo benfiquista foi total, no fundo, durante os 180 minutos. Orquestra bem afinada sob a batuta de João Mário, que ainda está na jogada do segundo golo, que termina com outro reforço a rematar para a baliza. Um tiro ucraniano teve desvio russo no autogolo do 2-0. Segue-se o PSV na rota dos milhões.

"O primeiro objetivo já está cumprido"
"O primeiro objetivo já está cumprido, que era passar esta eliminatória, o que foi feito sem dúvidas. A equipa soube usar o resultado do primeiro jogo. Para nós, isto foi tudo novo. A ansiedade de ter o público aqui e este apoio magnífico", afirmou ontem Jorge Jesus.

O treinador do Benfica falou do adversário na ronda decisiva de acesso à Champions. "Sabemos que é o PSV, mas ainda não analisei. Sábado temos o jogo com o Arouca e vamos preparar-nos agora para esse jogo", justificou o técnico, lançando, precisamente, a próxima jornada da Liga: "Vamos manter o que temos vindo a fazer. Teremos outros jogadores, para que estejam menos cansados."

David Luiz pode voltar
David Luiz, defesa internacional brasileiro que já passou pelo Benfica, pode estar de regresso à Luz. A revelação foi feita por Jorge Nicola, jornalista brasileiro especializado em movimentações de mercado, que garante ainda que o negócio avança se o Benfica aceder à fase de grupos da Champions.

Aniversários nas redes
O Benfica felicitou ontem Bernardo Silva nas redes sociais pelo 27º aniversário. Pouco depois, Nelson Oliveira, outro jogador formado na Luz e que agora joga no PAOK, queixou-se, com um emoji em sorriso, de ter feito 30 anos no domingo sem ter recebido igual felicitação.

João Mário aponta o caminho
o Odysseas – Noite tranquila, com defesas fáceis e seguras.
o Lucas Veríssimo – Vai cimentando a sua posição entre os defesas mais regulares.
o Otamendi – Não se atemorizou com o amarelo. Um par de bons cortes.
o Vertonghen – Ajudou na construção. Saiu ao intervalo.
o Diogo Gonçalves – Muito solícito no ataque. Podia ter aprimorado os centros mas está na jogada do 1-0.
o Weigl – Sai beneficiado pela presença de João Mário. Boa visão de jogo e útil a equilibrar a equipa.
o Grimaldo – Deu largura e profundidade ao flanco. Passe açucarado que Everton não aproveitou para marcar.
o João Mário - É o patrão deste ‘novo’ Benfica. Joga e faz jogar. À qualidade técnica vai juntando disponibilidade física. Bom remate de ressaca no primeiro golo pelas águias.
o Pizzi – Dois remates seguidos aos 24’ que podiam ter dado golo. Mas tem de fazer mais para segurar o lugar.
o Gonçalo Ramos – Outra noite de muita correria. Não teve oportunidade de brilhar.
o Rafa – É, com João Mário, o jogador em melhor forma. Várias acelerações e boas combinações com os colegas, como a que resultou no 1-0.
o Morato – Ninguém sentiu a falta de Vertonghen.
o Everton – Remate desenquadrado aos 74’.
o Yaremchuk – Nota-se que leva pouco tempo na Luz. Remata para o autogolo do 2-0.
o Gilberto – Refrescou a ala.
o Taarabt – Para rodar.

POSITIVO E NEGATIVO
+ Chegar, ver e vencer
Noite de estreias felizes - João Mário pisou pela primeira vez o relvado da Luz de águia ao peito: marcou um golo e está no segundo, que teve comparticipação de outro reforço, Yaremchuk. Há entusiasmo na Luz, após três vitórias seguidas.

- Chegar, ver e defender
Por falar em Vitória, o Spartak de Rui foi... fraquinho ao longo dos 180 minutos. Quem chega à Luz a perder 0-2 na eliminatória e passa grande parte do jogo preocupado em defender, merece o desfecho de 0-4 totais. Com, claro, mérito do Benfica.

ARBITRAGEM
Sem grandes discussões
Ao ritmo britânico, foi deixando correr o encontro, que também não lhe provocou grandes dificuldades. Ainda não havia VAR nesta fase da prova, mas também não se revelou necessário. Acertou sempre nos amarelos exibidos.
Ver comentários