Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
9

Portugal cai nos grupos e falha revalidação do título mundial de futebol de praia

Foi eliminada na fase de grupos do Campeonato do Mundo, em Moscovo.
Lusa 24 de Agosto de 2021 às 20:00
Mundial Praia 2021
Mundial Praia 2021 FOTO: Octávio Passos/FIFA
A seleção portuguesa de futebol de praia deitou hoje por 'terra' o sonho da revalidação do título mundial, ao perder por 7-6 com o Uruguai e ser eliminada na fase de grupos do Campeonato do Mundo, em Moscovo.

A partida da terceira e última jornada do Grupo D revestia-se de enorme importância para as ambições nacionais, sendo que só a vitória interessava à equipa comandada por Mário Narciso, face à derrota na ronda anterior, com o Senegal.

Contudo, nem os cinco golos de Léo Martins foram suficientes para Portugal, que desperdiçou por duas vezes a vantagem no marcador e acabou por cair na fase de grupos do Mundial2021, terminando em terceiro lugar do grupo, com três pontos, os mesmos de Omã, enquanto Senegal e Uruguai, ambos com seis, seguiram para os quartos de final.

Na 'areia' de Moscovo, Léo Martins colocou Portugal a vencer logo no arranque, mas foi o golo de Von que fez 'levantar as bancadas' logo de seguida, numa bicicleta certeira, a dilatar a vantagem lusa.

Nicolás Bella e Luis Quinta conseguiram igualar as contas para os uruguaios, antes de o próprio Bella 'bisar' e operar a reviravolta no marcador, quando faltavam dois minutos para o final do primeiro período.

Léo Martins igualou o resultado antes do descanso, a passe do irmão Bê, e devolveu a vantagem a Portugal logo no recomeço do segundo tempo, finalizando uma jogada em que participaram os cinco jogadores de campo portugueses, com passes ao primeiro toque.

Quando Léo Martins fez o 5-3 favorável a Portugal, parecia que o apuramento luso estaria encaminhado, só que Luis Quinta fez questão de 'travar' as intenções dos campeões mundiais, com um golo a terminar o segundo período e outro logo no arranque no terceiro.

A 'esperança' da equipa das quinas residia nos pés de Léo Martins, que assinou uma 'mão cheia' de tentos e fez o 6-5, mas uma bicicleta 'fulminante' de Andrés Laens e um golo do guarda-redes Alejandro Guerrero, a beneficiar de um desvio na areia que enganou Pedro Mano, consumaram mais uma reviravolta no jogo e a qualificação dos 'charruas'.

Portugal Uruguai Moscovo desporto futebol de praia
Ver comentários