Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
4

"Sem dúvida que vamos passar aos oitavos": Fernando Santos admite mudanças no onze e acredita na reconquista do título

O selecionador assumiu que a equipa acordou com a sensação de "pesadelo" pós-derrota contra a Alemanha.
Correio da Manhã 20 de Junho de 2021 às 19:33
A carregar o vídeo ...
"Portugal pode ir à final e pode vencer": Fernando Santos acredita na reconquista do título de campeão europeu
Fernando Santos falou este domingo aos jornalistas, no Estádio Illovszky Rudolf, em Budapeste, depois de uma sessão de treino, que já teve Nuno Mendes e João Félix no relvado, mas ainda à margem do grupo. O selecionador assumiu que a equipa acordou com a sensação de "pesadelo", mas que com o passar das horas os jogadores recuperaram a alegria e confiança de que vão singrar. 

O selecionador português diz acreditar que a Seleção vai chegar aos oitavos de final do Euro 2020 e, posteriormente, "jogo a jogo", pode voltar a conquistar o título. "A minha convicção é que Portugal pode ir à final [em Londres] e vencer. É o meu desejo, mas, para isso, temos de ser fortes, capazes e passar os adversários. Mais importante, acredito que vamos conseguir e não tenho dúvida nenhuma, é garantir o apuramento [para os oitavos]. Depois, a seguir, é jogo a jogo. Acredito que tudo pode acontecer", disse o selecionador luso, durante a conversa com jornalistas.  

Portugal apresentou o mesmo 'onze' diante Hungria (3-0) e Alemanha (4-2), na primeira e segunda rondas, respetivamente, no entanto, Fernando Santos pondera "refrescar" a equipa para o desafio frente à campeã do Mundo.

Fernando Santos assume poder "refrescar" o onze principal para o jogo para o encontro da derradeira jornada do Grupo F, com a França, na quarta-feira. O selecionador defende que isso não é um castigo para os jogadores, mas sim uma necessidade que se prende com factores como cansaço devido aos quilómetros e viagens que o grupo tem vindo a realizar. "É normal que possa acontecer ter que refrescar a equipa aqui ou acolá, pontualmente. Não tem que ver com castigo, não faço isso. Se for uma opção tática, estratégica para o jogo ou alguma fadiga a manifestar, sim", observou.

Sobre a desilusão dos adeptos e muitas críticas, o selecionador afirma manter o mesmo compromisso que manteve em 2016. O de o grupo lutar até ao último minuto para dar "alegrias" aos portugueses.

No sábado, os avançados Cristiano Ronaldo, aos 15 minutos, e Diogo Jota, aos 67, fizeram os golos lusos, que tiveram outros dois marcadores, Rúben Dias, aos 35, e Raphaël Guerreiro, aos 39, mas na própria baliza. Para os alemães também marcaram Kai Havertz (51) e Robin Gosens (60).

Na classificação, Portugal, que na quarta-feira defronta a França, em Budapeste, é terceiro, com três pontos, os mesmos da Alemanha, segunda, e menos um do que a líder França, enquanto a Hungria é quarta, com um, depois do 1-1 com os gauleses.

O Euro2020, que foi adiado para 2021 devido à pandemia de covid-19, decorre até 11 de julho, em 11 cidades de 11 países.

Portugal Fernando Santos Budapeste Alemanha desporto futebol questões sociais demografia
Ver comentários