Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
3

Sérgio Conceição quer Dragão focado no jogo contra o Sintrense

Técnico portista vai mudar o onze devido a lesões e aos trabalhos das seleções.
Filipe António Ferreira 15 de Outubro de 2021 às 09:02
A carregar o vídeo ...
Sérgio Conceição quer Dragão focado no jogo contra o Sintrense
Tenho já há alguns dias um bloco grande de imagens do Milan e ainda não peguei nele. A equipa técnica sabe que é verdade. O foco total está no Sintrense e depois pensaremos no jogo da Liga dos Campeões”. As palavras de Sérgio Conceição demonstram bem que o técnico do FC Porto quer os seus jogadores focados no duelo da Taça de Portugal contra a equipa do Campeonato de Portugal.

O técnico reconhece que a responsabilidade do jogo pende totalmente para a sua equipa: “É a festa da Taça, uma competição à qual que eu e o clube damos muito valor, é a segunda mais importante ao nível interno e temos aspirações de ir à final e ganhá-la. Penso que vamos ter um jogo em que a responsabilidade é toda nossa, contra uma equipa que ainda não perdeu. Estudámos o adversário da mesma forma que fazemos com as equipas do nosso campeonato e da Liga dos Campeões, vamos lá para ganhar o jogo”, frisou o técnico.

Conceição alertou para possíveis dificuldades que os seus jogadores vão encontrar. “Os jogos são todos perigosos, independentemente do escalão [do adversário]. As equipas estão bem preparadas e se não estivermos ao nosso nível habitual, podemos sofrer com isso”, salientou.

Para este jogo, Sérgio Conceição confirmou a ausência de Mbemba, ainda a recuperar de lesão, mas referiu que Otávio “está a melhorar” - só deve regressar para o jogo com o AC Milan. “Mbemba está fora, o Otávio está melhor. De fora estará também Taremi por castigo. Depois, os sul-americanos, Corona, Uribe e Luis Díaz... é impossível estarem no jogo, só chegam no sábado”, referiu.

O treinador falou ainda de Corona e considerou que o mexicano continua abaixo do nível já demonstrado, por falta de descanso. “Sobre o momento do Corona, não é tão exuberante como foi noutros tempos. Tem que ver com vários fatores. Chegou tarde, teve pouco tempo de férias, por isso é que não tem jogado tanto. Tem aproveitado para descansar para entrar bem depois nos jogos. Nunca olhei para os contratos dos jogadores, mas sim para o rendimento diário deles”, garantiu.
Ver comentários