Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
2

UEFA diz que tratou com "máximo respeito" situação de Eriksen

Eriksen continuava internado num hospital de Copenhaga, depois do desfalecimento ocorrido em pleno jogo, ao minuto 43.
Lusa 14 de Junho de 2021 às 20:10
Christian Eriksen
Christian Eriksen
A UEFA considerou hoje que tratou "com o máximo respeito" a situação criada com o desfalecimento de Christian Eriksen, domingo, em pleno jogo entre a Dinamarca e a Finlândia no Euro2020 de futebol.

O jogo, da primeira jornada do grupo B do Euro2020, só se reatou "depois de as duas equipas pedirem para o terminar nessa mesma tarde", assinala a organização europeia do futebol.

"A necessidade de os jogadores terem 48 horas de descanso entre partidas eliminou outras opções", afirma a UEFA, face às críticas de hoje de jogadores dinamarqueses, como o guarda-redes Kasper Schmeichel.

"A UEFA está segura de ter tratado o assunto com o máximo respeito pela situação delicada e pelos jogadores. Foi decidido que o jogo se reiniciava só depois de as duas equipas pedirem para terminar o jogo na mesma tarde", explica aquele organismo.

Hoje, Kasper Schmeichel foi crítico e afirmou que "a situação exigia que alguém mais acima dissesse que não era o momento de tomar uma decisão". "Colocaram-nos numa posição em que sinto que não nos deveriam ter posto", prosseguiu.

O selecionador dinamarquês, Casper Hjulmand, defende que a decisão de voltar ao campo e acabar o jogo contra a Finlândia foi um erro, porque "os jogadores estavam em choque". Também Peter Moller, presidente da federação dinamarquesa, admite que a decisão não foi a correta, mesmo concordando que não houve pressão da UEFA.

Eriksen continuava hoje internado num hospital de Copenhaga, depois do desfalecimento ocorrido em pleno jogo, ao minuto 43.

O jogador teve uma paragem cardíaca e esteve clinicamente morto alguns segundos, sendo reanimado com desfibrilhador, revelou após a partida Morten Boesen, médico da seleção dinamarquesa.

O jogo foi inicialmente suspenso pela UEFA, mas recomeçou cerca de duas horas depois, após Eriksen dizer aos seus colegas que estava bem. O recomeço teve o acordo de todas as partes envolvidas, terminando a partida com a vitória finlandesa por 1-0.

UEFA Euro2020 Kasper Schmeichel Finlândia Christian Eriksen Dinamarca desporto futebol
Ver comentários