Barra Cofina

Correio da Manhã

Euro 2020

Cristiano Ronaldo de cara nova na Seleção

Capitão sente-se em casa na equipa das Quinas e isso é visível nos treinos. Arranque com mais dois recordes.
Sérgio Pereira Cardoso 17 de Junho de 2021 às 08:39
Sorrisos com o amigo Pepe
Alegria diária de Ronaldo na Seleção
Sorrisos com o amigo Pepe
Alegria diária de Ronaldo na Seleção
Sorrisos com o amigo Pepe
Alegria diária de Ronaldo na Seleção
Assim que entrou em campo para o aquecimento, Ronaldo surgiu em grande destaque nos ecrãs do estádio Puskás Arena. A assobiadela foi monumental e CR7 acenou com a cabeça e fixou o olhar nas bancadas, em jeito de desafio aceite. Dois golos e dois recordes batidos depois, não escondeu o divertimento. "Adoro esta sensação", escreveu nas redes sociais.

A cada treino, é visível o conforto que sente Cristiano Ronaldo na Seleção Nacional, depois de uma época menos festiva ao serviço da Juventus - ainda assim, com 36 golos em 44 jogos.

À segunda grande vaia dos húngaros, o jogador de 36 anos sorriu e, a partir de então, concentrou-se. Não foi por acaso que, apesar de ter marcado na baliza junto aos adeptos portugueses, Ronaldo celebrou o golo de penálti numa zona só de adeptos da casa. Estava cumprida a promessa naquele olhar do agora jogador com mais participações (é a quinta prova) e golos (11) em Europeus de futebol.

A exibição do astro da comitiva lusa motivou grandes elogios de toda a imprensa internacional. Os jornais espanhóis ‘As’ e ‘Marca’ falam, respetivamente, em "Senhor do Euro" e "Rei do Europeu". A ESPN Brasil aponta Ronaldo como "fenómeno", adjetivo que é associado ao homónimo e ex-craque brasileiro. O esgar de Ronaldo no festejo do primeiro golo também fez primeiras páginas em Itália, onde sublinham o "aviso para os adversários" que pretendem retirar o cetro europeu à equipa das Quinas. Em Inglaterra, o "quebra-recordes" também não ficou sem elogios.

E por falar em recordes, embora CR7 desvalorize os dados individuais, ficam a faltar três golos para igualar o iraniano Ali Daei (106 contra 109) e já poucos duvidam de que tal chegará mais tarde ou mais cedo. De preferência, mais cedo, que tal poderá significar boas notícias para Portugal neste Europeu de 2020 a ter lugar em 2021.

PORMENORES
Camisolas em todo o lado
Cristiano Ronaldo é um fenómenos mundial e, apesar dos assobios no estádio, não faltam húngaros e turistas de outras nacionalidades que não a portuguesa com a camisola de CR7.

Conferência de imprensa
CR7 chegou-se à frente e foi logo à conferência de antevisão ao primeiro jogo, ao lado de Fernando Santos. Os dois líderes numa demonstração de força.
Cristiano Ronaldo Seleção Nacional CR7 Puskás Arena As desporto futebol
Ver comentários