Barra Cofina

Correio da Manhã

Euro 2020

Dinamarca

Fique a saber tudo sobre a formação nórdica, que integra o Grupo B
Record 4 de Junho de 2021 às 15:57
Fique a saber tudo sobre a formação nórdica, que integra o Grupo B
Por Record 4 de Junho de 2021 às 15:57
Depois da Bélgica, a Dinamarca poderá muito bem ser a principal candidata deste Grupo B a qualificar-se para a fase final do Euro'2020. A formação comandada por Kasper Hjulmand vem cheia de motivação e força depois de três vitórias consecutivas na fase de apuramento para o Mundial'2022, com um total de 14 golos marcados e nenhum sofrido frente a Israel, Moldávia e Áustria.

A última derrota desta equipa foi na fase final do último ano, frente à Bélgica - adversária nesta fase de grupo do Euro'2020 -, em jogo da Liga das Nações. Saradas as feridas, será esta equipa capaz de uma surpresa nesta prova?

Longe das grandes exibições registadas em tempos no Tottenham, Christian Eriksen, um médio-ofensivo de grande capacidade técnica e execução de lances de bola parada, continua a ser (de longe) a grande referência da Dinamarca. O quinto mais internacional de sempre (106) prepara-se para subir uns patamares nesta lista encabeçada por Peter Schmeichel.






Depois de uma curta e tímida carreira como jogador profissional - pendurou as botas aos 26 anos por lesão -, Kasper Hjulmand não abandonou os relvados e passou para os bancos. Em 2014, fez o 'milagre' de levar o modesto Nordsjaelland à conquista do seu único título na Dinamarca. Seguiu-se uma passagem pela Alemanha, no Mainz, mas sem sucesso. A máxima 'Não regresses a um lugar onde já foste feliz' fez-se sentir e no regresso ao Nordsjaelland foi discreto. De seguida, surgiu o convite da Federação dinamarquesa e segue desde então ao comando da seleção. Falhou a qualificação à 'final four' da Liga das Nações 2021, mas na fase de apuramento ao Mundial'2022 ainda não perdeu (nem sofreu golos).






Kasper Hjulmand promoveu duas novidades no lote de 26 convocados para o Euro'2020: as chamadas do defesa-central Mathias Zanka Jorgensen, do Copenhaga, e do médio Anders Christiansen, do Malmö, o último não cumpre um jogo pela seleção dinamarquesa há quase seis anos. Schmeichel, Pierre-Emile Hojbjerg, Eriksen, Poulsen, Dolberg e Braithwaite são alguns dos nomes que 'metem respeito' aos adversários desta Dinamarca.





Com nomes de respeito na defesa (Schmeichel, Wass, Kjaer, Christensen e Maehle), será a partir do meio-campo para a frente que Bélgica, Rússia e Finlândia deverão ter cuidado nesta fase de grupos. Eriksen será o maestro de uma banda que tocará ao som daquilo que Poulsen, Braithwaite e Wind quiserem tocar. Atrás, Delaney e Hojberg tentaram ser o palco de todo este espetáculo.





O ano de 1992 será, certamente, um momento que ficará para sempre guardado na memórias de todos os dinamarqueses. Depois do terceiro lugar conquistado no Euro'1984, foi na Suécia que a Dinamarca conseguiu impor todo o seu futebol e conquistar o troféu pela única vez na sua história.

A Dinamarca irá realizar os três encontros da fase de grupos todos no seu país, em Copenhaga. No dia 12 de junho defrontará a Finlândia, com Bélgica (dia 17) e Rússia (21) a seguirem-se no calendário da formação orientada por Kasper Hjulmand.


Christian Eriksen e Simon Kjaer são os dois únicos jogadores que constam no top-10 que ainda podem continuar a somar internacionalizações. Até ao momento, o médio-ofensivo do Inter Milão soma 106 jogos pela Seleção A, enquanto que o defesa do Milan tem menos um jogo disputado. Os três primeiros lugares (Peter Schmeichel, com 129, Dennis Rommedahl, com 126, e Jon Dahl Tomasson, com 112) ainda estão distantes.

1. Peter Schmeichel (129)
2. Dennis Rommedahl (126)
3. Jon Dahl Tomasson (112)
4. Thomas Helveg (108)
5. Christian Eriksen (106)
6. Simon Kjaer (105)
7. Michael Laudrup (104)
8. Morten Olsen e Martin Jorgensen (102)
10. Thomas Sorensen (101)

Christian Eriksen é, incontornavelmente, uma das figuras desta seleção dinamarquesa e talvez por isso apareça em todos os 'rankings' a abater. Em pouco mais de uma centena de jogos, o médio-ofensivo apontou, até ao momento, 36 golos - está a dois de Preben Elkjaer, o quinto melhor marcador de sempre.

1. Poul Nielsen e Jon Dahl Tomasson (52)
3. Pauli Jorgensen (44)
4. Ole Madsen (42)
5. Preben Elkjaer (38)
6. Michael Laudrup (37)
7. Christian Eriksen (36)
8. Nicklas Bendtner (30)
9. Henning Enoksen (29)
10. Michael Rohde e Ebbe Sand (22)
Dinamarca Euro'2020