Barra Cofina

Correio da Manhã

Euro 2020

Seleção portuguesa procura terceiro apuramento ao segundo jogo

Portugal pode conseguir o apuramento para a fase a eliminar do Europeu ao segundo jogo pela terceira vez, mas precisa de bater a Alemanha, no próximo sábado.
Lusa 17 de Junho de 2021 às 08:50
Seleção portuguesa treina na Hungria
Seleção portuguesa treina na Hungria FOTO: Reuters
A seleção portuguesa de futebol pode conseguir o apuramento para a fase a eliminar do Europeu ao segundo jogo pela terceira vez, repetindo 2000 e 2008, mas precisa para isso de bater no sábado a Alemanha, em Munique.

Depois do 3-0 de terça-feira à Hungria, na Puskás Arenas, em Budapeste, onde venceu com três golos apontados nos últimos minutos do embate de estreia no Grupo F do Euro2020, Portugal seguirá para os 'oitavos' somando novo triunfo.

Nas sete anteriores participações no campeonato da Europa, a formação das 'quinas' nunca caiu na fase de grupos, mas só 'dispensou' em duas ocasiões o terceiro jogo, quando arrancou com duas vitórias nas duas primeiras jornadas.

Em 2000, Portugal esteve a perder na estreia por 2-0 com a Inglaterra, mas restabeleceu a igualdade ainda na primeira parte, com tentos de Luís Figo e João Pinto, e selou a reviravolta na segunda, como o primeiro tento na seleção 'AA' de Nuno Gomes.

Depois do 3-2 aos ingleses, os comandados de Humberto Coelho selaram o apuramento ao segundo encontro, com um triunfo por 1-0 sobre a Roménia, faz hoje 21 anos, concretizado já em período de descontos, aos 90+5 minutos, pelo suplente Costinha.

Após duas rondas, num grupo em que parecia condenado à eliminação, já que, ao contrário do que acontece agora, só os dois primeiros seguiam em frente -- para os 'quartos' -, Portugal ficou com seis pontos, contra três de ingleses e um de romenos e alemães.

Na última ronda, já apurada, a equipa das 'quinas' atuou com uma 'segunda equipa', com Fernando Couto e Jorge Costa como únicos sobreviventes no 'onze', mas, ainda assim, bateu a Alemanha por 3-0, graças a um 'hat-trick' de Sérgio Conceição.

Oito anos volvidos, no Europeu disputado na Áustria e Suíça, Portugal voltou a repetir a proeza, mas, desta vez, num grupo bem mais acessível, com Turquia, República Checa e os coanfitriões helvéticos, que a formação lusa só defrontou no terceiro jogo.

Na estreia, o 'onze' de Luiz Felipe Scolari bateu os turcos por 2-0, com tentos de Pepe e Raúl Meireles, e, no segundo jogo, superou os checos por 3-1, com golos de Deco, Cristiano Ronaldo e Ricardo Quaresma, selando o prematuro apuramento.

Ao contrário do que aconteceu em 2000, Portugal não ficou desde logo apurado, pois teve de esperar pelo outro jogo, disputado mais tarde, necessitando no caso que a Suíça não vencesse a Turquia, o que acabou por acontecer -- os turcos ganharam por 2-1.

Desta forma, e após dois jogos, a equipa lusa totalizava seis pontos, contra três de checos e turcos, face aos quais tinha vantagem no confronto direto, e nenhum dos helvéticos, que, depois, acabaram por bater um Portugal em poupanças por 2-0.

Estas duas edições foram, porém, exceções, já que, nas restantes cinco presenças em fases finais, Portugal só se qualificou ao terceiro jogo, também porque em nenhum conseguiu entrar a ganhar.

Nas duas primeiras participações, estreou-se face aos campeões em título e empatou, com a RFA em 1984, a zero, e com a Dinamarca a um, em 1996, sendo que, em 2016, no Europeu que acabou por ganhar, também entrou com um 1-1, face à Islândia.

Piores, foram as entradas nos Europeus de 2004 e 2012, nos quais Portugal perdeu por 2-1 com a Grécia, em pleno Estádio do Dragão no Porto, e por 1-0 com a Alemanha, respetivamente, para depois 'retificar' esses desaires com duas vitórias, com já tinha feito depois do empate a inaugurar a participação de 1996.

Em 1984, a seleção lusa também não venceu o segundo embate (1-1 com a Espanha), mas ganhou o terceiro (1-0 à Roménia), e, em 2016, cometeu a 'proeza' de se qualificar só com empates, pois também não ultrapassou Áustria (0-0) e Hungria (3-3).

O facto de passarem os dois primeiros e, desta vez, os quatro melhores terceiros salvou a equipa das 'quinas' de uma prematura eliminação, já que, pela primeira vez em Europeus, Portugal não fechou a fase de grupos num dos dois primeiros lugares.

Agora, e depois do 3-0 à Hungria, Portugal selará o apuramento com um triunfo sobre a Alemanha, sendo que o empate também deixa a qualificação muito bem encaminhada e até um desaire não é comprometedor, pois três pontos podem chegar.

O conjunto das 'quinas', que se estreou com um triunfo selado com um golo de Raphaël Guerreiro (84 minutos) e dois de Cristiano Ronaldo (87, de penálti, e 90+2), defronta no sábado a Alemanha, em Munique, a partir das 18:00 locais (17:00 em Lisboa).

Ver comentários