Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
4

Jesus considera que FC Barcelona é uma das equipas mais fortes mesmo sem Messi

Técnico 'encarnado' afirmou que só se fala de uma quebra de rendimento do adversário "porque hoje não tem Messi"
Lusa 28 de Setembro de 2021 às 20:08
“Barcelona? V. Guimarães é mais importante”, garante Jorge Jesus
“Barcelona? V. Guimarães é mais importante”, garante Jorge Jesus FOTO: CMTV
O treinador do Benfica, Jorge Jesus, considerou esta terça-feira que, mesmo sem Messi, o FC Barcelona continua a ser "uma das equipas mais fortes da Europa", mas garantiu que não vai mudar a sua ideia de jogo na quarta-feira.

Em conferência de imprensa de antevisão do encontro da segunda jornada da Liga dos Campeões, frente aos catalães, o técnico 'encarnado' afirmou que só se fala de uma quebra de rendimento do adversário "porque hoje não tem Messi" e frisou que "não deixa de ser uma equipa muito forte por isso".

"O FC Barcelona este ano só perdeu um jogo, para o Bayern Munique, mais nada. Se é por isso que não está tão forte, porque perdeu Messi e perdeu com o Bayern Munique... Mas não deixa de ser uma grande equipa e amanhã [quarta-feira] vamos ter dificuldades porque vamos encontrar uma equipa com grandes jogadores", advertiu.

Jesus, de resto, vincou essa ideia em vários momentos, mas reconheceu que "é verdade que, não tendo Messi, [o FC Barcelona] não está tão forte" e frisou que, por um lado, isso não altera os objetivos da equipa adversária, por outro, a presença do argentino também não a tornava invencível.

"Não deixa de ser uma equipa muito forte e com ambição de ganhar esta 'Champions'. Não vejo que o FC Barcelona passe do oito para o 80 por não ter Messi. Só perdeu um jogo e quando tinha Messi também perdeu com o Bayern Munique por 8-2", recordou.

Por isso, Jesus alertou que se trata de um adversário ao qual não se pode dar espaço entre linhas, porque "morres com facilidade", que tem "um corredor central muito forte" e que esses são os aspetos a anular nos catalães, mas garantiu que não vai abdicar da identidade de jogo da sua equipa.

"Para nós, jogar com o FC Barcelona ou em Guimarães, é igual. Portanto, vamos tentar que logo na primeira fase de saída de jogo do Barcelona consigamos dificultar esta equipa. Sabendo que muitas vezes ela vai sair da nossa primeira zona de pressão, porque tem muita qualidade para isso. Mas nós preferimos arriscar porque não queremos mudar a nossa ideia de jogo", prometeu o técnico.

Sobre a equipa que vai apresentar frente aos catalães, Jesus admitiu "indecisões" e assumiu que Diogo Gonçalves "não recuperou" de lesão e "não está convocado", mas lembrou que tem "várias hipóteses para resolver" essa ausência no lado direito da defesa "sem problema nenhum".

Já no lado oposto, deverá estar Grimaldo, que salientou também a qualidade do clube onde cresceu "como jogador e como pessoa".

"Sabemos que o FC Barcelona é uma equipa de nível 'top'. Tanto os jovens da formação como os jogadores com mais experiência têm um nível muito alto. Temos respeito, mas nenhum medo, e vamos jogar de igual para igual contra eles e lutar pelos três pontos", prometeu o defesa espanhol.

Além disso, lembrado de que apenas por uma vez o Benfica conseguiu derrotar os catalães, Grimaldo rejeitou que uma vitória no encontro de quarta-feira seja um momento histórico para o clube da Luz.

"Não acho que ganhar o jogo seja fazer história. Penso que a nossa equipa vai ganhar, mas não é por isso que vamos fazer história. História vai ser durante a época toda, mas amanhã é para ganhar e sairmos felizes", comentou.

O Benfica recebe o FC Barcelona na quarta-feira, às 20:00, em partida da segunda jornada do Grupo E da Liga dos Campeões, que será disputada no Estádio da Luz com arbitragem do italiano Daniele Orsato.

Na primeira jornada, em 14 de setembro, a equipa orientada por Jorge Jesus empatou 0-0 na vista ao Dínamo Kiev, na Ucrânia, enquanto o FC Barcelona foi derrotado em casa, por 3-0, pelo Bayern Munique.

Ver comentários