Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
6

Águia sofre recaída frente ao Gil Vicente

Benfica perde em casa com o Gil Vicente e praticamente diz adeus ao título. FC Porto pode fugir no segundo lugar já este domingo.
Filipe António Ferreira 18 de Abril de 2021 às 01:30
Pedrinho em lance com Otamendi. Lucas Veríssimo assiste
Pedrinho em lance com Otamendi. Lucas Veríssimo assiste FOTO: Miguel Barreira
Depois de sete vitórias seguidas com sinais claros de retoma, o Benfica voltou a ter uma recaída na Liga, com um derrota surpreendente , em casa, com o Gil Vicente. Um resultado justo que retira praticamente à equipa a esperança no título. E pode até ver o FC Porto fugir no segundo lugar.

Em equipa que ganha e que não sofre golos não se mexe. A máxima foi utilizada por Jesus que apostou em três centrais diante dos gilistas. A primeira parte pautou-se por uma total apatia das águias no ataque, mas também se viram dificuldades e desatenções na defesa. O Gil Vicente surgiu com as ideias bem definidas: equipa subida que não permitia ao Benfica jogar entre linhas e por consequência ficava mais perto da área dos visitados. Pouco depois da meia hora, uma bola recuperada pelos minhotos foi parar ao corredor esquerdo e a Léautey. Vertonghen e Grimaldo deram demasiado espaço ao francês que disparou a contar, colocando um ponto final em 715 minutos de inviolabilidade da baliza encarnada.

Como nada melhorou até ao intervalo, Jorge Jesus regressou ao 4x4x2, retirando do jogo Lucas Veríssimo. No imediato nada mudou. E voltou a ser o Gil Vicente, com rápidas transições, a levar perigo a Helton Leite em duas ocasiões, primeiro por Lourency e depois por Pedro Marques.

A partir daí os gilistas recuaram linhas e passaram a defender ainda mais. Quase sempre com competência, até porque o Benfica pouco fazia e o que fazia falhava. Haris Seferovic teve várias chances, mas voltou a ser o suíço perdulário de outros tempos.
Já perto do fim, o Gil Vicente, agora por Lourency, quase que hipotecou as esperanças encarnadas ao fazer o 0-2. Até final e sempre sem qualidade , o Benfica reduziu com um autogolo de Vítor Carvalho. Pedrinho e Otamendi ainda podiam ter marcado no último suspiro, mas o mal já estava feito para as águias. O Benfica voltou a mostrar os problemas já evidenciados, antes e depois dos surtos de Covid-19 na equipa.

O líder Sporting está já a 12 pontos e, se o FC Porto não perder este domingo com o Nacional, a equipa encarnada deixa de depender de si para alcançar o 2º lugar, que dá entrada direta na Liga dos Campeões. A luta pelo 3º lugar, com o Sp. Braga, continua na quinta-feira, com o Benfica a jogar em Portimão.

Análise
+ Velocidade decisiva 
A lição estava bem estudada pelo Gil Vicente. E foi pelas alas que Léautey e Lourency causaram mossa na Luz. Mas também na baliza, defesa e meio-campo os gilistas foram irrepreensíveis. Fizeram dano à águia e souberam sofrer quando foi preciso.

-Haris de pólvora seca
Do céu ao inferno numa só semana. Seferovic voltou a um registo de pólvora seca. Teve três chances claras para marcar e voltou a falhar quando a equipa mais precisava dele. Nem Waldschmidt nem depois Darwin fizeram melhor.

Arbitragem: Sem problemas
O jogo acabou por ser fácil de dirigir. Sem casos, Fábio Veríssimo esteve sempre perto dos lances. Quase sempre acertado. Os assistentes também estiveram isentos de erros, nomeadamente no que aos foras de jogo diz respeito.

Otamendi tentou o que poucos quiseram
Helton Leite – Se no primeiro golo pouco ou nada podia fazer, no 0-2 devia ter saído mais cedo da baliza para retirar ângulo a Lourency.
Lucas Veríssimo – Dificuldades no posicionamento. Primeiro a ser sacrificado.
Otamendi - Vários cortes importantes e um remate com selo de golo nos descontos. De negativo: nas covas do lance do 0-2. Ainda assim foi o menos mau e o que mais quis inverter o resultado.
Vertonghen – Deu muito espaço a Léautey no lance do 0-1. Mostrou várias vezes falta de velocidade.
Diogo Gonçalves – Se no plano ofensivo esteve atrevido, a defender esteve sempre em apuros.
Grimaldo – Não passaram bem os laterais do Benfica. Exibição frouxa do espanhol.
Weigl – Muitas dificuldades nas lutas a meio-campo com os gilistas.
Taarabt – Tentou ser o desequilibrador, mas o desgaste apoderou-se do marroquino e isso refletiu-se.
Rafa – Muito apagado do jogo. Foi no momento menos mau que rematou, no lance que resultou no 1-2.
Waldschmidt – Alemão com tarde para esquecer. Pouco em jogo, pouco intenso e pouca qualidade.
Seferovic – Goleador, mas pouco. Três grandes chances e outros tantos falhanços.
Everton – Entrou com vontade, mas só isso não chega.
Darwin – Nada acrescentou.
Pizzi – Uma abertura acertada para o 1-2. Fraco.
Pedrinho – Remate com perigo.
Cervi – Pouca bola.

"Derrota tira crença" do 1.º lugar
Jorge Jesus admitiu este sábado pela primeira vez que o Benfica já não luta pelo título: "Passou mais uma jornada, são 12 pontos [de distância para o líder Sporting]. Não é mandar a toalha ao chão. Temos de ser práticos e não teóricos quanto ao 1º lugar. Esta derrota tirou-nos essa crença de poder atingir outras posições que não o 2º lugar."

Para o técnico encarnado, o foco será a luta pela 2ª posição que dá acesso direto à Champions. "Este jogo tirou-nos a ideia e a sensação de que não perdendo jogo nenhum podíamos pensar noutros objetivos. Mas tínhamos de ir jogo a jogo. Se não chegas ao 2º classificado não podes pensar no 1º. Esta derrota atrasou-nos essa recuperação. Vamos continuar à procura de passar o rival que está mais próximo, o 2º classificado, esse é o nosso objetivo", garantiu Jesus na conferência de imprensa. Antes, na entrevista rápida, queixara-se do antijogo do Gil Vicente.

"O impacto da derrota é nenhum"
"O impacto desta derrota é nenhum. A nossa mentalidade é lutar até ao fim, somar o máximo de pontos. E por isso vamos pensar no próximo jogo e conseguir os três pontos", disse este sábado Otamendi. O capitão do Benfica lamentou a ineficácia: "Demos mais velocidade na 2ª parte, criámos situações, mas sem finalizar."
Benfica Gil Vicente Liga dos Campeões FC Porto Jorge Jesus Léautey Haris Seferovic Lourency desporto futebol
Ver comentários