Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
7

Benfica 'esmaga' Famalicão com Pizzi no comando

Encarnados estão na liderança isolada da Liga com mais sete pontos do que o FC Porto.
Filipe António Ferreira 15 de Dezembro de 2019 às 01:30
Benfica - Famalicão
Benfica - Famalicão
Benfica - Famalicão
Benfica - Famalicão
Benfica - Famalicão
Benfica - Famalicão
Benfica - Famalicão
Benfica - Famalicão
Benfica - Famalicão
Benfica - Famalicão
Benfica - Famalicão
Benfica - Famalicão
Benfica - Famalicão
Benfica - Famalicão
Benfica - Famalicão
Benfica - Famalicão
Benfica - Famalicão
Benfica - Famalicão
Benfica - Famalicão
Benfica - Famalicão
Benfica - Famalicão
Foi uma águia avassaladora aquela que esmagou o Famalicão – equipa sensação da Liga –, com quatro golos sem resposta e com Pizzi novamente em grande: dois golos e uma assistência, em mais uma noite memorável.

Pelo terceiro jogo consecutivo, Lage apostou no mesmo onze, diante de um Famalicão que jogou sem temores no estádio da Luz, confirmando a razão pela qual ocupa o terceiro lugar no campeonato.

Os minhotos, que tiveram forte apoio na Luz, jogaram sem autocarro à frente da baliza e até à meia hora disputaram o resultado, embora as ocasiões, em ambas as balizas, não abundassem.

Talvez sentindo algum desgaste do jogo de terça-feira com o Zenit, para a Champions, as águias não foram tão acutilantes e verticais como nos últimos jogos. Mas à passagem da meia hora de jogo, Pizzi despertou a equipa.

Teve duas chances para marcar, uma delas numa jogada primorosa. A seguir, uma grande jogada coletiva valeu o primeiro na Luz. Pizzi, Tomás Tavares, Chiquinho e finalmente Vinícius. Cinco toques um golo. A Luz ‘explodiu’ e com razão.

Após o descanso, mais Benfica. Primeiro Adel Taarabt quase fazia um golaço de trivela.

Logo a seguir, o inevitável Pizzi. Chiquinho (grande exibição) cruza, a bola é cortada para o coração da área onde surge o médio a fuzilar Defendi (2-0).

Tudo saía bem às águias que dominaram por completo a segunda parte. Pizzi voltaria a bisar, num lance de génio e a passe de Chiquinho.

O resultado final acabaria por surgir em cima do minuto 90 com Caio Lucas a marcar o primeiro golo de águia ao peito a passe de ... Pizzi.

O Benfica vai seguro na liderança do campeonato, com mais 7 pontos do que o FC Porto (joga esta segunda-feira com o Tondela). Bruno Lage somou a 31ª primeira vitória na Liga (em 33 jogos) desde que assumiu o comando técnico.

Segue-se o Sp.Braga, quarta-feira, nos oitavos da Taça de Portugal.

Análise
+Ataque demolidor
Tirando os primeiros minutos, o Benfica foi um verdadeiro rolo compressor. Marcou quatro golos, mas podiam ter sido muitos mais. Nos últimos três jogos da Liga, os da Luz apontaram 16 golos.

-Apatia inicial das águias
O Benfica entrou a dominar mas até à meia hora de jogo não conseguiu desmontar a boa organização do Famalicão. O jogo da Champions na terça-feira pode ajudar a explicar alguma falta de velocidade.

Expulsão para Odysseas
Numa arbitragem sem dificuldades, um erro quando o Benfica vencia 2-0. Odysseas toca na bola, mas depois atinge Martinez quando este seguia isolado. Poderia ter mostrado o vermelho, mas nem falta assinalou.

No 4-0, Seferovic parece estar em posição irregular no início da jogada que acabou com o remate vitorioso de Caio.

Bruno Lage trava euforia
"Consegui ganhar um campeonato após 7 pontos de atraso. Fizemos muitas coisas positivas neste jogo, mas existem coisas que temos de melhorar. A época é muito longa e os altos e baixos acontecem. A nossa tarefa é sermos consistentes", respondeu Bruno Lage, treinador do Benfica, após ser questionado sobre se, perante o bom momento da equipa, era capaz de apostar na conquista do título.

O técnico falou ainda do motivo para o Benfica apresentar boas exibições. "O que foi preciso trabalhar para esta mudança? Aquilo que mais contribuiu para isso foi a substituição do relvado", salientou.

"Benfica foi superior em todos os capítulos"
"Foi uma vitória incontestável. O Benfica foi superior em todos os capítulos e momentos do jogo. Tivemos chances mínimas de marcar golos, portanto vitória justa", afirmou João Pedro Sousa, treinador do Famalicão.
Ver comentários