Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
2

Bilhetes falsos, cargas policiais e gás lacrimogénio: Os detalhes de uma noite 'quente' de Champions

Final da prova milionária entre Liverpool e Real Madrid ficou desde logo marcada por muita confusão à porta do estádio.
Correio da Manhã 29 de Maio de 2022 às 12:01
Final da Liga dos Campeões
caos, confusão, final liga dos campeões
caos, confusão, final liga dos campeões
caos, confusão, final liga dos campeões
Final da Liga dos Campeões
caos, confusão, final liga dos campeões
caos, confusão, final liga dos campeões
caos, confusão, final liga dos campeões
Final da Liga dos Campeões
caos, confusão, final liga dos campeões
caos, confusão, final liga dos campeões
caos, confusão, final liga dos campeões
O início da partida estava marcado para as 19h45. Primeiro foi anunciado um atraso de 15 minutos, seguido de outro de igual período.

A final da Liga dos Campeões entre Liverpool e Real Madrid em Paris, França, ficou desde logo marcada por muita confusão antes do apito inicial.

Fora do Stade de France, a polícia tentou travar alguns adeptos que tentavam entrar no estádio sem bilhete. As imagens divulgadas na noite deste sábado das imediações do recinto mostravam os adeptos do Liverpool a subirem pelo gradeamento e até mesmo a forçarem a entrada dentro do estádio Stade de France

A polícia recorreu ao gás lacrimogénio para controlo os ânimos. Ainda à volta do recinto, registaram-se cargas policiais com o objetivo de afastar adeptos.

A polícia de Paris recorreu mesmo às redes sociais para pedir aqueles que se encontravam no local para que não forçassem a entrada. Os adeptos ingleses teceram várias críticas à UEFA e a França na organização da final da prova milionária.

O organismo que rege o futebol justificou o caos vivido pela presença de adeptos sem ingressos ou com versões falsificadas, justificação igualmente apresentada pelas autoridades.

Pós-jogo sem incidentes
Após o jogo, a dispersão dos adeptos decorreu sem incidentes de maior, quer do estádio, quer dos 'fan parks' instalados em Saint-Denis e Cours de Vincennes.

França recebe jogos Olímpicos em 2024
O contingente destacado para o jogo - entre polícias, forças especiais e bombeiros - serviria de teste aos próximos eventos organizados pela França, entre eles o Mundial de Rugby, em 2023 e os Jogos Olímpicos em 2024.

De acordo com o jornal Le Monde, os incidentes da passada noite levantam questões sobre a capacidade do país em organizar grandes eventos desportivos e garantir a segurança dos participantes e adeptos.

A UEFA e a Federação Francesa de Futebol já abriram inquérito aos incidentes.

Também o Liverpool solicitou formalmente a abertura de uma investigação sobre as causas de incidentes que classificou como "inaceitáveis" e que permitiram que alguns adeptos entrassem no estádio sem passar pelos controles de segurança.

68 pessoas detidas
A polícia francesa revelou que 68 pessoas foram detidas depois de centenas de adeptos do Liverpool terem tentado 'furar' os controlos em torno do estádio.

Irmão e cunhada grávida de jogador do Liverpool refugiam-se em restaurante
O irmão e a mulher de Joel Matip, central do Liverpool, tiveram de se refugiar num restaurante, na sequência do caos que se gerou nas imediações do estádio onde este sábado decorreu a final da Liga dos Campeões, em Paris.

Segundo a imprensa inglesa, Marvin Matip e a mulher, que está grávida, foram apanhados no meio da confusão, com a polícia a usar gás pimenta para dispersar os adeptos que tentavam entrar à força no recinto.
Champions Paris Liverpool França France UEFA desporto futebol
Ver comentários
}