Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
6

Câmara de Lisboa recebe equipa do Sporting sem adeptos na Praça do Município

Festejos dos adeptos acabaram em confrontos com a polícia.
Correio da Manhã 12 de Maio de 2021 às 20:07
A carregar o vídeo ...
Câmara de Lisboa recebe equipa do Sporting sem adeptos na Praça do Município

A Câmara Municipal de Lisboa emitiu um comunicado esta quarta-feira onde lamenta os acontecimentos da passada noite durante os festejos do título do Sporting, anunciando ainda que a homenagem do próximo dia 20 de maio nos Paços do Concelho não contará com a presença de adeptos.

"Tendo em conta os acontecimentos da noite passada, a Câmara Municipal de Lisboa decidiu alterar os moldes em que se vai processar a receção e homenagem nos Paços do Concelho ao campeão nacional de futebol - esse sim, um evento organizado pela autarquia", pode ler-se no comunicado.

Assim, ao contrário do que é tradição, "não será permitida a presença de adeptos na Praça do Município, bem como nas praças e ruas adjacentes, estando a cerimónia reservada a convidados e atletas do Sporting Clube de Portugal (em especial das escolas do Sporting), bem como aos órgãos de comunicação social".

"Estas atitudes mancharam, infelizmente, o comportamento cumpridor de largos milhares de pessoas que respeitaram as regras sanitárias e as recomendações das forças de segurança", escreve ainda a autarquia.

A Câmara recorda ainda a realização de várias reuniões preparatórias para o evento, nomeadamente sobre o fluxo de pessoas esperadas num único ponto da cidade: a praça do Marquês de Pombal. Para isso, a solução encontrada, refere a autarquia, passou por transportar os jogadores da equipa leonina numa autocarro aberto, ao longo de 6 quilómetros, num percurso entre o Estádio de Alvalade e o Marquês de Pombal.

O habitual palco para a festa do título não foi igualmente montado este ano, de forma a garantir uma "presença mais espaçada" das pessoas no local e reduzir assim a aglomeração de pessoas devido à pandemia da Covid-19.

Durante os festejos, milhares de pessoas concentram-se junto ao estádio do clube, no Campo Grande, quebrando todas as regras do estado de calamidade em que o país se encontra devido à pandemia de covid-19, em que não são permitidas mais de dez pessoas na via pública, nem o consumo de bebidas alcoólicas na rua.

A maioria dos adeptos não cumpriu também com as regras de saúde publica ao não respeitar o distanciamento social, nem o uso obrigatório de máscara.

O município afirma ainda que "recebeu comunicação de manifestação junto ao estádio de Alvalade, que remeteu, conforme a lei, para a PSP", realçando "que o direito de manifestação não está (e não pode estar) sujeito, nos termos da Constituição, a qualquer autorização ou condicionamento por parte das câmaras municipais".

O Sporting sagrou-se na terça-feira campeão português de futebol pela 19.ª vez, 19 anos após a última conquista, ao vencer na receção ao Boavista, por 1-0, com um golo de Paulinho, aos 36 minutos, em jogo da 32.ª jornada da I Liga.

Em declarações aos jornalistas esta manhã, em Arcos de Valdevez, no distrito de Viana do Castelo, o Presidente da República considerou que "quem deve prevenir" aglomerados de pessoas como os dos festejos do Sporting, em Lisboa, "não conseguiu prevenir", esperando que tal "não tenha custos" para a saúde pública em breve.

O primeiro-ministro, António Costa, adiantou, entretanto, que o Governo pediu à Inspeção-geral da Administração Interna a abertura de um inquérito à atuação da PSP nos festejos do Sporting como campeão nacional de futebol.

Sporting Lisboa Praça do Município Câmara municipal de Lisboa Paços do Concelho desporto futebol
Ver comentários