Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
6

Clássico: o duelo entre FC Porto e Benfica que pode ditar o campeão

Dragões recebem esta noite as águias, com uma desvantagem de sete pontos na classificação.
Paulo Jorge Duarte e Miguel Custódio 8 de Fevereiro de 2020 às 01:30
Sérgio Conceição
Bruno Lage
Sérgio Conceição
Bruno Lage
Sérgio Conceição
Bruno Lage
"É um clássico, como se costuma dizer, bem quentinho, no qual os adeptos metem toda a paixão mas essa é a beleza do futebol, é uma pressão fantástica." Foi desta forma que Sérgio Conceição fez, ontem, a antevisão do jogo entre o FC Porto e o Benfica.

O técnico reconhece dificuldades para a partida de este sábado, às 20h30, no Estádio do Dragão. Conceição enaltece a qualidade e potencial do adversário e explica porquê: "Vejo o Benfica como uma equipa muito forte, das mais fortes dos últimos anos, porque os resultados falam por si. Direi, mesmo, uma equipa extremamente forte."

A vitória, por 2-0, do FC Porto sobre o Benfica, com golos de Zé Luís e Marega, na partida da primeira volta, no Estádio da Luz, não é referência para Sérgio Conceição. "Cada jogo dá-nos coisas diferentes, tanto positivas como negativas. Temos de olhar para o Benfica, neste momento, e perceber o que temos de fazer para ganhar o jogo. É esse o nosso objetivo. Todos os jogos são diferentes. O treinador deve ter visualizado e analisado esse jogo mais vezes do que eu", referiu Sérgio Conceição a propósito da forma como Bruno Lage terá estudado a turma portista.

O treinador dos portistas desvaloriza o resultado do jogo desta noite, mesmo tendo uma desvantagem de sete pontos para o guia, precisamente o Benfica. "É um jogo importante. Decisivos serão os outros 14 jogos que faltam. São três pontos que podemos ganhar e o adversário direto não e isso é muito importante", salientou o técnico dos dragões.
"Olhamos para todos os pontos fortes de todos os adversários, não é só para o Benfica. O Benfica é uma equipa que mete muita gente a atacar. É perigosa e faz muitos golos", rematou Sérgio Conceição.

Pepe treina mas está em dúvida
Pepe realizou treino condicionado integrado, mas há dúvidas sobre a disponibilidade do central. "O Danilo continua a fazer trabalho de ginásio, com algum trabalho à parte no campo. O Pepe está num patamar um bocadinho melhor", disse Conceição.

"É para ganhar, não para empatar"
Os sete pontos de vantagem sobre o FC Porto, na liderança do campeonato, não arrefecem a ambição de Bruno Lage. Na antevisão do clássico deste sábado, o técnico foi perentório: "É para ganhar e não para empatar, essa é a nossa intenção e motivação. Preparar o jogo para ganhar e ganhá-lo", garantiu.

Bruno Lage explicou depois o porquê de a igualdade no Dragão não servir ao Benfica. "Imagine. Empatávamos, ficávamos todos felizes e depois íamos perdendo os pontos que temos de vantagem. O momento é de tentar vencer, esse é o nosso foco e a nossa determinação", voltou a vincar.

O treinador rejeita o caráter decisivo do encontro. "Temos de olhar é para o jogo. Sabemos que é importante para as duas equipas. Nada há de novo. Um jogo com dois clubes históricos e duas excelentes equipas. Independentemente da classificação, são as duas melhores neste momento em Portugal. Espero que seja um grande encontro e uma boa promoção do futebol português", disse Lage.

A derrota do Benfica (0-2) na primeira volta, em casa, com os portistas, faz parte do passado para Bruno Lage, mas o treinador só tem elogios para o FC Porto: "Vamos defrontar uma equipa bem orientada, com excelentes valores e que se consegue montar de diversas maneiras, sempre com enorme dinâmica."

O técnico das águias realça a importância de "perceber bem os pontos fortes e as oportunidades para criarmos o nosso jogo. A nossa motivação é olhar o encontro como na época passada, jogar sem medo, onze contra onze", atirou o técnico, recordando a vitória por 2-1 no clássico do Dragão, na temporada passada, que colocou o Benfica na liderança da Liga e embalou a equipa para a reconquista do título.

Problema de visão afasta Gabriel
Gabriel está fora dos convocados para o jogo no Dragão devido a uma "patologia ocular", revelou ontem o Benfica. O problema na visão do médio anulou o plano de Bruno Lage de reforçar o meio-campo (ia alinhar com o brasileiro, Weigl e Taarabt).
FC Porto e Benfica Sérgio Conceição Dragão Gabriel Bruno Lage Pepe desporto futebol eventos desportivos
Ver comentários