Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
3

Clattenburg dirige final do Euro 2016

Árbitro já negou a Pedro Mendes um golo do meio-campo.
Sérgio Pereira Cardoso 10 de Julho de 2016 às 13:27
Mark Clattenburg fez um implante capilar e melhorou a forma física, já que era bem mais pesado e careca no início da carreira. Hoje é profissional de topo
Mark Clattenburg fez um implante capilar e melhorou a forma física, já que era bem mais pesado e careca no início da carreira. Hoje é profissional de topo FOTO: Getty Images
Tem 41 anos e é inglês o árbitro da final de hoje. Mark Clattenburg repete o feito de Pedro Proença, em 2012, e junta o decisivo jogo do Europeu ao da Champions, que o Real Madrid venceu ao rival Atlético, após penáltis.

Antigo eletricista, nasceu em Consett, tal como o ator Rowan Atkinson, mais conhecido pelo papel de Mr. Bean. Encontra-se num excelente momento: dirigiu três partidas do Euro, Bélgica-Itália (0-2), Rep. Checa-Croácia (2-2) e, nos ‘oitavos’, Suíça-Polónia (1-1, 4-5, g.p.), sempre com nota positiva.

No desfecho da Liga dos Campeões, ficaram na memória o golo irregular de Sérgio Ramos - fora de jogo - e o peculiar gesto com a língua de fora, num lance de algum teatro de Pepe, ao qual deixou um aviso, autoritário, para não o repetir.

No início da carreira, ‘Clatt’ era bem mais pesado e careca. Fez um implante capilar e cuidou do físico, sendo hoje um profissional de excelência. Tem no currículo episódios curiosos.

Em 2005, mal auxiliado, ‘tirou’ a Pedro Mendes (Tottenham) um golo do meio-campo. Em 2008, foi suspenso por problemas em negócios extrafutebol - ruinosos, por sinal. Em 2009, expulsou Bellamy (Man. City) e perguntou ao treinador como é que o aturava.

Provaram-se falsas as supostas palavras racistas a Mikel (Chelsea), em 2012, e outras insultuosas a Lallana (Southampton), em 2013. Já foi punido por sair do estádio, após um jogo, sozinho e no seu carro, para ir a um concerto de Ed Sheeran.
Ver comentários