Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
7

Cristiano Ronaldo arrasado em Itália após derrota da 'Juve' frente ao Milan por 0-3

Venda de CR7 é apontada como uma solução para levar a sério.
Mário Pereira 11 de Maio de 2021 às 08:42
Cristiano Ronaldo, de 36 anos, está a passar por um dos momentos mais delicados da sua já longa carreira desportiva
Cristiano Ronaldo, de 36 anos, está a passar por um dos momentos mais delicados da sua já longa carreira desportiva FOTO: Reuters
A derrota copiosa da Juventus frente ao Milan (0-3) e a queda para o 5º lugar na classificação da Série A levaram a imprensa italiana a apontar o dedo a Cristiano Ronaldo, de 36 anos, fazendo dele o bode expiatório da crise do clube. Numa altura em que faltam três jornadas para o final do campeonato, a Juve está fora da ‘zona Champions’, situação impensável para quem ganhou as últimas nove Ligas. E que era apontado como um dos maiores pretendentes à conquista da Liga dos Campeões.

Sobre o jogo com os milaneses, realizado em Turim, CR7 está no ‘olho do furacão’. "Foi o pior. Estava obrigado a dar murros na mesa, a ser um oásis no deserto. Mas só houve um deserto, não se vendo qualquer gesto de líder. Se na próxima época não houver Champions, o que restará?", questiona a ‘Gazzetta dello Sport’. "Foi a atuação mais dececionante na noite mais importante", adianta depois o diário desportivo.

Tudo é posto em causa. Está definitivamente colocada em cima da mesa a possibilidade de a ‘vecchia signora’ ser forçada a vender o seu passe, como forma de minimizar prejuízos pela perda dos milhões da Champions. Mas a ‘Gazzetta’ vai mais longe e escreve mesmo: "Nestas condições, até alguém como CR7 não tem mercado".

O ‘Corrierre dello Sport’ escreve que só restam dois caminhos a Ronaldo: "Tornar a fazer o que sempre fez", recordando que a Champions é o seu ‘habitat natural’ e que se for para a Liga Europa retrocede ao plano B do futebol internacional; ou abandonar Turim num momento em que o clube atravessa uma grave crise financeira.

Juventus arrisca exclusão da Série A na próxima época
Como se não bastasse o mau momento desportivo, a Juventus tem mais uma crise para gerir. O presidente da Federação Italiana lançou uma ameaça séria ao clube de Turim. "Se a Juventus continuar a fazer parte da Superliga europeia no arranque da próxima temporada, não poderá competir na Serie A. Tenho pena pelos adeptos, mas regras são regras e têm que ser aplicadas a todos os clubes", disse Gabriele Graviba.
Ver comentários