Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
7

Cristiano Ronaldo marca e assiste no regresso aos triunfos do Manchester United

Craque português anotou este sábado o 11.º tento contra os 'spurs', a maior vítima inglesa da carreira.
Lusa 30 de Outubro de 2021 às 20:13
Ronaldo
Ronaldo FOTO: Reuters
O internacional português Cristiano Ronaldo marcou e assistiu este sábado no regresso aos triunfos do Manchester United na Liga inglesa de futebol, sobre o Tottenham (3-0), treinado pelo português Nuno Espírito Santo.

Depois da humilhação sofrida em Old Trafford, diante do Liverpool (5-0), na última ronda, e de outros dois desaires e um empate, frente a Leicester (4-2), Aston Villa (1-0) e Everton (1-1), respetivamente, o muito contestado técnico Solskjaer acabou por levar a melhor diante do treinador luso, graças à exibição e ao poder de decisão de Ronaldo, que estava em 'branco' na Premier League há quarto desafios.

No jogo da 10.ª jornada, o avançado português abriu o ativo, aos 39 minutos, face a um passe magistral do compatriota Bruno Fernandes, e, já no segundo tempo, fez a assistência para o uruguaio Edinson Cavani (64) deixar os 'red devils' confortáveis no estádio do Tottenham.

Ronaldo, que este sábado anotou o 11.º tento contra os 'spurs', a maior vítima inglesa da carreira, viria a dar lugar a Rashford, para o extremo 'selar' o triunfo, aos 87 minutos.

Com 36 anos e 267 dias, o capitão da seleção das 'quinas' tornou-se o jogador mais velho a marcar e a assistir numa partida da Premier League, desde Didier Drogba, que também o fez contra os 'spurs', com a mesma idade, em dezembro de 2014.

O triunfo em Londres coloca o emblema de Manchester, que este sábado teve Diogo Dalot entre os suplentes, no quinto lugar, com 17 pontos, os mesmos do Arsenal e West Ham, que apenas entra em campo no domingo, para defrontar o Aston Villa, enquanto o Tottenham é oitavo, com 15.

Horas antes, o Chelsea triunfou em Newcastle (3-0) e distanciou-se na liderança, aproveitando a derrota do Manchester City e o empate do Liverpool, perante Crystal Palace (0-2) e Brighton (2-2), respetivamente.

Em St. James Park, e após um primeiro tempo em que 'nulo' persistiu, um 'bis' do lateral Reece James, aos 65 e 77 minutos, e um golo de Jorginho, aos 79, de penálti, colocaram os 'blues' mais confortáveis no comando da Premier League, ao fim de 10 jornadas.

O médio internacional italiano tornou-se o primeiro jogador da história da Premier League a marcar 10 golos consecutivos na competição da marca dos 11 metros.

A equipa treinada pelo germânico Thomas Tuchel soma, agora, 25 pontos, mais três do que os 'reds', no segundo posto, e mais cinco do que os 'citizens', no terceiro. O Newcastle é 19.º e penúltimo colocado, com apenas quatro.

O adversário do FC Porto na Liga dos Campeões parecia ter o jogo bem encaminhado, em Anfield Road, face aos tentos de Henderson (quatro minutos) e do senegalês Sadio Mane (24), mas a reação dos 'seagulls' começou ainda dentro dos primeiros 45 minutos, através de um golaço do zambiano Enock Mwepu (41).

O médio belga Leandro Trossard foi o autor do tento do empate, aos 65 minutos, momentos antes do internacional luso Diogo Jota ser lançado por Jürgen Klopp.

A grande surpresa da jornada aconteceu em Manchester, com o desaire do City aos 'pés' do Crystal Palace, que beneficiou da expulsão do central Aymeric Laporte (45+2), titular juntamente com os lusos João Cancelo, Rúben Dias e Bernardo Silva.

Os tentos dos 'eagles' surgiram por intermédio do marfinense Wilfried Zaha, logo aos seis minutos, e de Conor Gallagher (88), 'selando' a contagem já perto por fim e, consequente, a subida do emblema do sul de Londres ao 13.º posto, com 12 pontos, os mesmos do Brentford.

O Burnley somou este sábado o primeiro triunfo na competição, ao bater em casa o Brentford, por 3-1, com golos de Chris Wood (quatro minutos), Matthew Lowton (32) e Maxwel Cornet (36), um resultado que deixa a formação treinada por Sean Dych fora da zona perigosa da tabela, no 17.º posto, com sete.

O recém-promovido ao principal escalão ainda reduziu por Goddos (79), mas não evitou o terceiro desaire seguido.

De resto, um golo solitário de Che Adams deu o triunfo ao Southampton (14.º, com 11) na vista ao campo do Watford (16.º, com 10), e no encontro de abertura, o Arsenal deu sequência ao bom momento, após vencer em Leicester (10.º, com 14) por 2-0.

Com o triunfo conseguido no King Power Stadium, os londrinos aumentam para nove o número de jogos consecutivos sem perder para todas as competições.

Com o português Nuno Tavares de início e Cédric Soares no banco de suplentes, foi o defesa brasileiro Gabriel, na sequência de um pontapé de canto cobrado por Bukayo Saka, a inaugurar o marcador, logo aos cinco minutos, antes de o médio Emile Smith Rowe (18) fechar a contagem, ainda muito cedo na partida.

Ver comentários