Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
2

Cristiano Ronaldo merecia mais em dia histórico

Insaciável avançado português faturou no dia em que igualou Iker Casillas como jogador com mais jogos realizados na Liga dos Campeões (177).
Mário Pereira 15 de Setembro de 2021 às 08:37
Momento em que Ronaldo faz o 1-0, após passe de trivela de Bruno Fernandes. Depois veio a reviravolta dos suíços
Momento em que Ronaldo faz o 1-0, após passe de trivela de Bruno Fernandes. Depois veio a reviravolta dos suíços FOTO: Reuters
No dia em que se juntou a Iker Casillas como correcordista de jogos na Liga dos Campeões, com 177 jogos na competição, Cristiano Ronaldo demorou apenas 13 minutos para assinalar o feito com mais um golo. Mas de pouco serviu ao Manchester United. O clube inglês perdeu 2-1 no terreno do Young Boys, na Suíça, em partida referente à primeira jornada da fase de grupos. E isso acabou por tirar algum brilho ao feito do avançado português.

Desta vez, para estabelecer um novo máximo, Ronaldo precisava apenas de entrar em campo. E claro, voltou a ser titular, tal como já tinha sucedido no passado sábado, em jogo da Liga inglesa. Nesse dia, bisou, ontem, fez mais um golo (o 135º na Champions, o que também é um recorde que sobe sempre que marca). Uma jogada em bom português, com Bruno Fernandes a brilhar com um passe de trivela a apanhar em contrapé toda a defesa do Young Boys. Ronaldo, ao seu estilo, apareceu do lado contrário a finalizar.

Aos 35’, todavia, o United sofreu uma contrariedade, quando Wan-Bissaka foi expulso. Um lance que mudou o curso do jogo. A equipa de Berna acreditou que poderia jogar olhos nos olhos com o poderoso Manchester. E forçou o ataque. Chegou à igualdade aos 60’, por Ngamaleu e continuou a carregar. Cristiano Ronaldo e Bruno Fernandes foram substituídos aos 72’, numa tentativa do técnico Solsjkaer de segurar o resultado. Nos descontos, o Young Boys consumou a reviravolta com um golo de Siebatcheu, após oferta de Lingard, que falhou um passe ao guarda-redes De Gea, dos ‘red devils’. Ronaldo merecia mais.
Ver comentários