Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto

De penálti contra a crise: Sporting regressa às vitórias após desaire europeu

Paulinho atirou uma bola ao poste e ainda sofreu a falta que deu origem à grande penalidade. Vitória sofrida mas justa dos leões.
Mário Figueiredo 20 de Setembro de 2021 às 01:30
Sporting
Sporting
Sporting
Sporting
Sporting
Sporting
Sporting
Sporting
Sporting

Um golo de Porro, na marcação de uma grande penalidade, permitiu ao Sporting vencer o Estoril, por 1-0, e terminar com um ciclo de três jogos sem vencer (empates com o Famalicão e FC Porto e derrota com o Ajax).

Foi um Sporting ainda a digerir a pesada derrota com o Ajax (1-5) para a Champions que entrou campo. O trauma dessa goleada ainda está patente em alguns jogadores. Amorim mexeu na equipa. Beneficiou do regresso de Coates, mas perdeu Gonçalo Inácio (lesionado) e Feddal (ficou no banco). Promoveu ainda a estreia a titular de Sarabia, que ocupou o lugar de Jovane.

Mas a verdade é que se assistiu a um início de jogo interessante com as duas equipas a procurarem o golo. Muita luta a meio-campo e nas situações de maior perigo brilharam os guarda-redes. Foi isso que aconteceu no lance mais perigoso dos canarinhos (15’) na primeira parte. Adán viu-se obrigado a duas intervenções de luxo para evitar o golo, primeiro a Patrick William de cabeça, e depois na recarga de Gamboa.

O Sporting circulava a bola, mas faltava objetividade. Foi então a vez de Dani Figueira brilhar. Porro cruzou para Paulinho que recebeu a bola e rematou para grande defesa. Os leões apertavam e Paulinho acabou por ver Joãozinho negar-lhe o golo em cima da linha.

Na etapa complementar, o primeiro aviso surgiu por Paulinho e com estrondo. Um remate esbarrou no poste da baliza de Dani Figueira, após um desvio num defesa.
A equipa de Rúben Amorim foi ganhando confiança e foi sufocando os canarinhos junto à sua baliza.

Adivinhava-se o golo tamanha a pressão dos leões. Até que surgiu Sarabia com um lançamento em profundidade a isolar Paulinho. O guarda-redes canarinho falhou a interceção da bola e acabou por travar o avançado leonino em falta.

Para a marcação do castigo máximo foi chamado Porro. O espanhol não hesitou e fez o 1-0. Um golo muito festejado, que ajudou a afastar o cenário de crise na equipa leonina que foi acentuado com a pesada derrota com o Ajax. Mas o trauma voltou a sentir-se nos minutos finais, quando os estorilistas reagiram e causaram alguns calafrios na defesa leonina, que tremeu como varas verdes.

"Fizemos um jogo competente"
"Foi uma vitória difícil, depois de um momento difícil. Podíamos ter mais golos numa vitória inteiramente justa", salientou Rúben Amorim no final.

"Os jogadores vivem muito o dia a dia e ainda não passámos por momentos muito maus. Impusemos o nosso jogo, foi um jogo muito competente. Fomos uns justos vencedores", destacou o técnico, que não esquece a goleada sofrida para a Champions: "A equipa queria dar uma boa resposta e demonstrar que somos a equipa que temos habituado, mesmo depois de uma derrota pesada."

Porro dá vitória e segura equipa
o Adán – Não foi chamado muitas vezes, mas quando foi, estava lá. Em grande.
o Luís Neto – O melhor jogo da época para este central. Seguro e decidido.
o Coates – A falta que tem feito o capitão. Com ele em campo, a defesa parece outra.
o Matheus Reis – Fez um jogo certinho, sem comprometer, mas atacou pouco.
o Pedro Porro - Na forma em que se encontra, Esgaio está condenado ao banco. Defendeu, atacou e ainda foi lá, a mando do treinador, bater, irrepreensivelmente, o penálti que garantiu a vitória.
o João Palhinha – O pêndulo do leão voltou a bater afinado. O centro do terreno voltou a ser todo dele.
o Matheus Nunes – Faz excelente dupla com Palhinha e notou-se ontem uma assinalável subida de forma.
o Rúben Vinagre – Ainda não se afirmou verdadeiramente. A sua saída à hora de jogo foi acertada.
o Sarabia – Toda a gente sabe que é craque, mas ontem mostrou pouco. Ainda está em fase de integração.
o Paulinho – Falhou que se fartou, mas rematou que se fartou. Correu imenso e arrancou a grande penalidade.
o Nuno Santos – Continua irreverente e tem crescido como jogador. Teve pormenores de qualidade.
o Jovane – Dá a ideia que a equipa com ele ganha mais largura. E qualidade.
o Tiago Tomás – Em poucos minutos, mostrou qualidade.
o Ricardo Esgaio – Entrou para ajudar a segurar o 0-1.

POSITIVO E NEGATIVO
+ Dupla Paulinho-Sarabia
Paulinho ainda não tem a pontaria afinada. Treme no momento do golo. Ontem, foi o elemento mais perigoso dos leões e esteve no lance do penálti. É ele quem sofre a falta e ainda atirou uma bola ao poste. Sarabia esteve muito ativo na estreia a titular.

- Um trauma complicado
O Sporting acusou os três jogos em que não ganhou (empates com o Famalicão e FC Porto e em especial a goleada sofrida com o Ajax na Liga dos Campeões??). A equipa tremeu em momentos cruciais, mas aos poucos deu a volta por cima.

Arbitragem
Penálti bem assinalado
Tiago Martins teve uma arbitragem segura e sem dúvidas no penálti de Dani Figueira sobre Paulinho. Cumpriu no capítulo disciplinar e esteve bem nos lances mais duvidosos. Não se deixou enganar com algumas quedas na grande área.

Ver comentários