Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
7

Dragão sofre para ganhar frente ao Famalicão

Golo madrugador de Toni Martínez não foi suficiente para tranquilizar a equipa, que só arrancou para o triunfo com um penálti.
Mário Figueiredo 1 de Maio de 2021 às 01:30
Taremi leva vantagem no jogo aéreo sobre os famalicenses Diogo Figueiras e Riccieli
Taremi leva vantagem no jogo aéreo sobre os famalicenses Diogo Figueiras e Riccieli FOTO: MovePhoto
O FC Porto regressou esta sexta-feira às vitórias com um triunfo sofrido sobre o Famalicão (3-2), antes do clássico com o Benfica, que será decisivo na luta pelo título com o Sporting, que soma mais três pontos, mas joga hoje.

Sérgio Conceição mexeu e até estreou o filho Francisco a titular. Tirou Sérgio Oliveira para o poupar de um quinto amarelo a pensar no clássico, mas o azar bateu-lhe à porta, com uma lesão muscular de Corona na perna esquerda. Mas já lá vamos.

É que antes da lesão, num lance em que dominou a bola, Corona contribuiu de forma decisiva para o golo portista, quando fez um passe longo para Taremi, que assistiu Toni Martínez (outra novidade no onze) no 1-0. O golo, que devia impulsionar os dragões para um triunfo fácil na perseguição ao Sporting, tornou-se num peso demasiado grande para a equipa. O FC Porto baixou linhas e deixou o adversário crescer. Diogo Leite, que substituiu o castigado Pepe, fez uma falta à entrada da área. Ivo Rodrigues, com um pontapé de livre certeiro, fez o empate, com culpas para Grujic, que não saltou na barreira, e para Marchesín.

Na etapa complementar, os dragões cresceram no ataque e beneficiaram de um penálti cometido pelo ex-dragão Diogo Queirós, que pontapeou Taremi. O iraniano não perdoou na conversão e fez o 2-1. Estava desbloqueado o jogo e o tento da tranquilidade chegou pela cabeça de Grujic (71’). Mas este dragão treme com facilidade e sofreu bastante na fase final, depois do golo de Anderson.

Conceição na bancada
O Conselho de Disciplina da FPF rejeitou esta sexta-feira o recurso de Sérgio Conceição. O treinador do FC Porto, que continua suspenso por 21 dias até 16 de maio, assistiu ao jogo na bancada do Dragão.

Dragões e águias separados por 1,1 M €
À data de hoje, o FC Porto teria garantidos 39,6 milhões de euros com a entrada na fase de grupos da Champions da próxima época. É apenas 1,1 M € a mais do que o Benfica teria direito (38,5 M €) se participasse.

Análise ao jogo
Positivo: Dupla Martínez-Taremi
Os avançados do FC Porto cumpriram. Taremi esteve endiabrado. Assistiu Toni Martínez no primeiro golo e marcou o segundo golo de penálti. Tem cinco golos nos últimos seis jogos.

Negativo: Diogo Queirós
O ex-jogador do FC Porto foi displicente na abordagem ao lance com Taremi. Tinha os olhos na bola e quando a tentava pontapear acertou entre as pernas do iraniano. Penálti claro. 

Arbitragem: Arbitragem segura
Nuno Almeida teve uma arbitragem segura. Bem ao validar o primeiro golo portista e ao assinalar a grande penalidade sobre Taremi. Boa decisão no golo de Anderson, pois Diogo Leite está a colocá-lo em jogo.  

Análise aos jogadores: Grujic e Uribe seguram as pontas para Taremi desequilibrar
Taremi - Sem Marega, coube-lhe ser o apoio aos médios a construir jogo. Cumpriu com distinção, assistiu Martínez e ainda marcou o penálti por si conquistado.
Marchesín – Ficou parado a ver a bola entrar no livre que deu o empate ao Famalicão.
Corona – Excelente cruzamento para Taremi assistir Toni Martínez no 1-0. Saiu lesionado.
Mbemba – Com Pepe ausente, foi o líder da defesa.
Diogo Leite – Má abordagem no lance que deu o livre do empate aos visitantes.
Manafá – Começou à esquerda do setor defensivo e depois passou para a direita. Cumpriu nos dois lados.
Grujic – Limpou tudo no miolo. Fez o 3-1 com um excelente cabeceamento.
Uribe – Um mouro de trabalho. Podia ter marcado aos 54’ mas o remate saiu muito ao lado e por cima.
Francisco Conceição – Ao fim de dez jogos como suplente, fez a estreia a titular. Desastroso, saiu ao intervalo.
Otávio – Sem Sérgio Oliveira, foi dele a batuta do ataque. Marcou o livre para o 3-1.
Toni Martínez – Eficaz, aproveitou passe açucarado para marcar o 1-0.
Zaidu – Nota-se que não está a 100% fisicamente.
Luis Díaz – Tentou acelerar o jogo. Nem sempre o fez bem.
Sérgio Oliveira – Entrou para não perder ritmo.
Marega – Sem influência.
Fábio Vieira – Nada fez.
Ver comentários