Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
5

Famalicão suspende diretor desportivo do futebol feminino após denúncias de assédio sexual

Este é já o segundo caso, depois de Miguel Afonso.
Record e Lusa 1 de Outubro de 2022 às 11:07
A carregar o vídeo ...
Famalicão suspende diretor desportivo do futebol feminino após denúncias de assédio sexual
O Famalicão anunciou este sábado a suspensão "por mútuo acordo e com efeitos imediatos" de Samuel Costa, diretor desportivo do futebol feminino, que também foi alvo de denúncias de assédio sexual.

Em comunicado, o Famalicão, refere que Samuel Costa fica suspenso até que a "verdade dos factos relativos ao processo instaurado ao mesmo pela Federação Portuguesa de Futebol sejam apurados".

Esta decisão surge depois de na sexta-feira o Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) ter decidido instaurar um processo disciplinar contra Samuel Costa.

"O FC Famalicão refere, uma vez mais, que censurará e não admitirá qualquer atitude de teor abusivo ou de desigualdade de género, fazendo tudo o que estiver ao seu alcance para erradicar tais comportamentos", pode ler-se na nota.

O clube recorda que, desde a sua criação, "o projeto do futebol feminino foi sempre acarinhado e motivo de orgulho não só pelos resultados alcançados, mas, mais importante ainda, pelos valores em que assenta e pelas condições que sempre foram dadas às atletas para potenciar o seu máximo de rendimento desportivo".

"Ainda que curto, este projeto congratula-se do caminho percorrido em prol do crescimento da modalidade de futebol feminino e da dignificação da mulher. Por isso mesmo, consideramos que as denúncias feitas ao diretor desportivo Samuel Costa e, anteriormente, ao treinador Miguel Afonso - que dizem respeito a alegados factos ocorridos antes do início de funções no clube - não devem ser, por qualquer forma, imputadas à instituição FC Famalicão", defendem ainda os famalicenses.

Futebolistas que alinharam no Rio Ave em 2020/21 denunciaram, numa notícia publicada na quinta-feira pelo jornal Público, ações de assédio sexual do então treinador do clube de Vila do Conde, que atualmente estava no comando técnico do Famalicão.

Na sexta-feira, várias jogadoras treinadas por Miguel Afonso formalizaram, através do Sindicato dos Jogadores Profissionais de Futebol (SJPF), queixas por assédio sexual na Federação Portuguesa de Futebol (FPF) e na Polícia Judiciária (PJ), segundo confirmou à Lusa fonte sindical.

O SJPF foi contactado e, tendo recolhidos os elementos de prova, formalizou as participações, que, de acordo com a mesma fonte, não incluem apenas jogadoras do plantel do Rio Ave, mas também de outros clubes orientados pelo referido treinador.

A mesma fonte avançou igualmente que o organismo disciplinar da FPF também decidiu criar uma equipa especial para se dedicar com urgência à instauração dos processos criados na sequência de denúncias de assédio, constituída por membros do Conselho de Disciplina e da Comissão de Instrução Disciplinar da FPF.

Este é já o segundo caso de assédio no futebol feminino no espaço de poucas horas, depois de também Miguel Afonso, o atual técnico dos famalicenses, ter sido também denunciado por antigas jogadoras por si orientadas no Rio Ave.
Samuel Costa Federação Portuguesa de Futebol Famalicão desporto futebol
Ver comentários