Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
9

FC Porto vence sem dificuldades em Portimão e mostra bons sinais para a Champions

Equipa de Sérgio Conceição tem ‘final’ com o Atl. Madrid que pode garantir presença nos ‘oitavos’ da liga milionária.
Filipe António Ferreira 4 de Dezembro de 2021 às 01:30
Portimonense – FC Porto
Portimonense – FC Porto FOTO: LUÍS FORRA
O FC Porto cumpriu em Portimão. Venceu sem dificuldades, mantém a liderança da Liga e mostrou bons sinais para a ‘final’ de terça-feira com o Atlético Madrid, para a Champions.

O Portimonense entrou bem, a pressionar alto o FC Porto, que quase foi surpreendido aos 6’, quando Fabrício surgiu na cara de Diogo Costa. Um mau alívio de Mbemba permitiu ao avançado dos algarvios rematar para defesa do guardião. A partir daí, o FC Porto passou a dominar as operações, sempre com Luis Díaz a criar as chances mais perigosas. Ainda assim, a equipa de Sérgio Conceição mostrava dificuldades em entrar na defesa contrária.

Foi num livre em cima da linha da grande área e num autogolo que os portistas chegaram à vantagem. Luis Díaz disparou e a bola desviou em Pedro Sá, traindo Samuel Portugal.

A toada do jogo manteve-se após o descanso. Mbemba ameaçou o 0-2 logo a abrir, mas o segundo dos dragões acabaria por chegar por Vitinha, a concluir uma boa jogada. A cereja no topo do triunfo portista foi a chapelada de Otávio no 0-3.

O FC Porto mostrou esta sexta-feira estar preparado para o duelo com o Atlético Madrid, que pode garantir a presença nos ‘oitavos’ da Champions.

Positivo e negativo
+Criatividade deu frutos
Sérgio Conceição tirou do onze Sérgio Oliveira e colocou Vitinha. O FC Porto ganhou e muito com a criatividade do médio. Tentou várias vezes os passes de rutura, mas o toque de classe surgiu no golo que deu 0-2, o primeiro pelos dragões.

-Camisolas confundem
No estádio, para os jogadores e para o árbitro pode até nem gerar confusão, mas na televisão tudo é diferente. As camisolas usadas esta sexta-feira pelas equipas em tons claros, nomeadamente nas costas, confundem. Perdem os telespectadores.

Arbitragem
Sem problemas
Um critério largo sempre com boas decisões. Não houve casos e a falta que deu o 0-1 parece ter existido. No segundo tempo, o jogo tornou-se mais físico e Manuel Oliveira teve necessidade de puxar do cartão, quase sempre bem.
Ver comentários