Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
4

Guerra dos bilhetes para o dérbi entre Benfica e Sporting arrasta-se uma semana

Leões acusam águias de atrasar cedência de ingressos com exigência que não está contemplada nos regulamentos.
João Moniz 1 de Dezembro de 2021 às 09:37
Adeptos do Benfica
Estádio da Luz
Adeptos do Benfica
Estádio da Luz
Adeptos do Benfica
Estádio da Luz
Sporting e Benfica andaram uma semana em guerra por causa dos bilhetes para o dérbi de sexta-feira. Os encarnados só vendem ingressos nominais (com nome, cartão de cidadão, data de nascimento e contacto do comprador, pelo que as entradas são intransmissíveis), exigência que os leões dizem não estar prevista nos regulamentos e que se recusaram cumprir, alegando o direito à proteção de dados pessoais dos seus simpatizantes.

Ao fim de vários dias de troca de argumentos, foi preciso a Liga intervir para o problema ficar resolvido. A venda dos bilhetes aos adeptos do Sporting será feita através da plataforma de venda de ingressos que o organismo utiliza. Cada bilhete vendido dessa forma tem uma taxa de 6% (são 1,86 euros sobre os 31 euros que os adeptos leoninos terão de pagar). Custo que "o Benfica e a Liga se recusaram a suportar", denunciou o Sporting em comunicado, com os verde-e-brancos a assumirem a despesa extra para os "adeptos não ficarem privados de poder ir ao jogo e apoiar a sua equipa, tal como sucedeu nos jogos de andebol e voleibol".

Também em comunicado, o Benfica reagiu: "Os acessos foram disponibilizados exatamente nas mesmas condições legais oferecidas a todos os adversários que esta época vieram jogar à Luz, bem como aos adeptos do Benfica." O CM sabe que o procedimento utilizado com outros clubes passou pela venda de um voucher, em que os adeptos cediam os dados solicitados. O Benfica emitia os bilhetes nominais e enviava-os ao clube visitante ou então diretamente aos adeptos por email.

Por fim, em relação à não cedência dos bilhetes 12 dias antes do jogo - só esta terça-feira o Sporting iniciou a venda -, as águias dizem que o atraso na cedência dos bilhetes denunciado pelo Sporting "se deveu exclusivamente a procedimentos técnicos" da plataforma de venda utilizada pelos leões.

Esta polémica não é o único problema logístico a ensombrar o dérbi. A exigência de teste negativo à Covid para entrar no estádio (válido até 72 horas se for PCR ou 48 horas se for antigénio, sendo que qualquer um deles tem de ser certificado por profissional de saúde, não sendo admitidos os autotestes) esgotou o stock de testes em muitas farmácias de Lisboa e concelhos vizinhos. O CM sabe que o Benfica teme que muitos adeptos não se consigam testar a tempo (a única alternativa é ter um certificado de recuperação) ou que desistam de ir ao jogo face aos custos acrescidos que a testagem impõe.

André Almeida encanta Jesus
André Almeida tem encantado Jorge Jesus com o seu empenho e a forma como se tem comportado a jogar a central, apurou o Correio da Manhã.

O treinador do Benfica já destacou a forma como o lateral-direito, de 34 anos, entrou na equipa após uma longa lesão e se adaptou com rapidez ao sistema de três centrais. Tal permite que Otamendi jogue no meio, onde se tem notabilizado com boas exibições.

Jorge Jesus tem elogiado o jogador que está a fazer esquecer a ausência de Lucas Veríssimo devido a lesão. Além disso, André Almeida tem utilizado bem a sua experiência como lateral-direito para fechar os espaços e criar desequilíbrios em lances ofensivos.

Apesar da consistência que acrescenta à equipa, permite também tirar o maior rendimento de Otamendi. O argentino, a jogar no meio, tem estado intransponível e realizado grandes exibições, pois beneficia do conforto e da experiência de André Almeida no lado direito.

A satisfação de Jorge Jesus é tal que vai manter André Almeida a titular no dérbi com o Sporting na próxima sexta-feira, mantendo os três centrais com Otamendi e Vertonghen.

Ugarte ‘luta’ com Bragança
Bragança ou Ugarte. Este é o dilema de Rúben Amorim para substituir Palhinha no dérbi de sexta-feira, frente ao Benfica, no Estádio da Luz.

Se, por um lado, Ugarte seria o sucessor natural, por outro, Daniel Bragança tem jogado mais e apresenta um melhor ritmo competitivo (já participou em 15 jogos num total de 501 minutos, enquanto o uruguaio esteve em 10 jogos, realizando 227 minutos).

Rúben Amorim perde um dos jogadores mais influentes na equipa (Palhinha saiu a chorar e com queixas na coxa direita no triunfo sobre o Tondela, por 2-0), mas tem soluções no plantel. Nesse jogo foi Ugarte que entrou, mas a verdade é que Bragança tem sido sempre a terceira escolha para titular. A entrada de Bragança no onze pode fazer recuar Matheus Nunes para ‘trinco’, ficando o jovem da formação com a tarefa mais criativa.

Amorim pode ainda recorrer ao jovem Dário Essugo, de apenas 16 anos. Contudo, o dérbi pede jogadores mais experientes e com elevado ritmo competitivo para uma batalha sempre difícil, na qual o Sporting tem a invencibilidade na Liga posta à prova.

Baviera quer Bayern-Barcelona sem público
O Bayern Munique -Barcelona deverá ser jogado à porta fechada, devido ao aumento de casos Covid, anunciou o governo da Baviera . O Benfica precisa que os alemães pontuem (e também de ganhar ao D. Kiev) para passar aos ‘oitavos’ da Liga dos Campeões.

Multados em 14 614 euros
O Sporting foi multado em 14 614 euros pelo Conselho de Disciplina da FPF na sequência do jogo com o Tondela (2-0). A maior fatia deve-se ao comportamento dos adeptos, 13 390 euros, devido ao lançamento de três tochas e dois potes de fumo.

Fundação Sporting dá material desportivo em Moçambique
A Fundação Sporting, representada pela vice-presidente Maria Serrano, ofereceu esta terça-feira material desportivo em Pemba, Moçambique. O material foi entregue em escolas e instituições do bairro de Mahate. Os leões vão prosseguir esta iniciativa em outros bairros.
Ver comentários