Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
8

Luisão e Rui Costa motivam Everton e Darwin

Dirigentes e Jorge Jesus próximos de dupla que tem estado com os índices de confiança em baixo.
António M. Pereira e Filipe António Ferreira 19 de Março de 2021 às 01:30
Luisão
Rui Costa
Everton estreou-se no Estádio da Luz e logo a marcar
Darwin Núñez
Luisão
Rui Costa
Everton estreou-se no Estádio da Luz e logo a marcar
Darwin Núñez
Luisão
Rui Costa
Everton estreou-se no Estádio da Luz e logo a marcar
Darwin Núñez
Rui Costa e Luisão têm assumido, nas últimas semanas, o papel de motivadores para dois dos jogadores mais caros da história do Benfica e que atravessam momentos complicados: Darwin Núñez e Everton.

Segundo o CM apurou, tanto o vice-presidente como o diretor para o futebol das águias têm tido conversas frequentes com o uruguaio e com o brasileiro no sentido de lhes retirar pressão, para que possam mostrar as qualidades futebolísticas que já demonstraram no passado.

Também o técnico Jorge Jesus, que pediu estes reforços para a nova época, tem dialogado mais intensamente com os jogadores nas últimas semanas. A estrutura para o futebol reconhece toda a potencialidade dos atletas e quer elevar os índices de confiança de ambos para o que falta da temporada, já a começar domingo no importante duelo com o Sp. Braga, referente à 24ª jornada da Liga.

Um pouco à margem do grupo está o consultor motivacional Evandro Mota. O brasileiro, que voltou ao Benfica a pedido de Jorge Jesus, é visto no Seixal a falar com frequência com o técnico, mas tal não acontece com os jogadores. O CM sabe que as trocas de palavras entre Evandro e a maioria do plantel quase nunca acontecem, nem quando os jogadores estão no relvado ou mesmo quando estão no interior das instalações do centro de estágio do Seixal.

Para o duelo com os minhotos, Jorge Jesus tem o todo o plantel praticamente à sua disposição. A exceção é mesmo André Almeida, que continua a recuperar de uma grave lesão ao joelho direito. Até ao dia do jogo, o plantel realiza mais dois treinos para limar as últimas arestas, bem como definir se na Pedreira a equipa vai apresentar-se num sistema de dois ou três centrais. Dúvidas existem também no meio-campo. Quem faz companhia a Weigl no eixo: Pizzi ou Taarabt? O marroquino, titular na anterior jornada, parece partir em vantagem para este embate.

Waldschmidt e a camisola 10
“Entre dois treinos fui até ao hotel onde estava o meu pai e os meus representantes e perguntei ao Rui Costa o que planeavam fazer comigo, para sentir o que é o clube. Na conversa, ele puxou de uma camisola antiga dele e disse: ‘No ano passado não tivemos número 10, por isso a camisola com este número está à tua espera em Lisboa’. Fiquei orgulhoso”, revelou Luca Waldschmidt à revista ‘11 Freunde’. Para o alemão, esse foi um gesto decisivo para assinar pelo Benfica no verão passado. O internacional germânico (24 anos) chegou à Luz proveniente do Friburgo a troco de 15 milhões de euros. Leva nove golos apontados e quatro assistências.
Darwin Núñez Everton Luisão Benfica Rui Costa Jorge Jesus Evandro Mota Seixal André Almeida desporto futebol
Ver comentários