Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
4

“Nada muda, não vamos falar”: Rui Vitória frente a frente com Jorge Jesus

Treinador do Spartak Moscovo não quer que o seu desentendimento com o técnico encarnado ofusque o jogo entre a equipa russa e o Benfica.
Daniel Lopes Monteiro 4 de Agosto de 2021 às 01:30
Rui Vitória , técnico do Spartak, orientou o Benfica entre 2015 e 2019
Rui Vitória , técnico do Spartak, orientou o Benfica entre 2015 e 2019 FOTO: Mikhail Metzel/TASS
“Não estou para essas novelas. Não é por estar no estrangeiro que as coisas se vão alterar. Nunca nos falámos, também agora não nos vamos falar”. Foi esta a garantia dada por Rui Vitória. O técnico do Spartak não quer alimentar as picardias com Jorge Jesus, salientando que o mais importante é o jogo desta quarta-feira (18h00) entre os russos e o Benfica, na 1ª mão da 3ª pré-eliminatória da Champions: “Não é um jogo de individualidades, é de dois coletivos.”

O ex-treinador das águias teve alguns arrufos com Jesus, quando este orientava o Sporting O então técnico dos leões, que tinha deixado o clube da Luz, disse, na temporada 15/16, que Rui Vitória tinha de “ter mãos para o Ferrari”. O troco chegou no final da época, quando o rival conquistou a Liga. Agora, os bate-bocas fazem parte do passado. “Preparo os jogadores e não me deixo distrair por outras coisas”, disse o técnico do Spartak.

Rui Vitória orientou o Benfica entre 2015 e 2019 (foi despedido em janeiro), tendo conquistado duas Supertaças, uma Taça da Liga, uma Taça de Portugal e três campeonatos. Apesar de ter arrecadado vários troféus, o técnico defende que os encarnados têm agora um plantel mais competitivo. “O Benfica está forte e eventualmente melhor do que aquela equipa que treinei”, admitiu.

Além dos jogadores, também o presidente mudou. Rui Costa assumiu a liderança do clube da Luz, após a detenção de Vieira. “Deu muito ao clube. Graças ao seu trabalho, o Benfica é respeitado na Europa. Com a sua partida apareceu a instabilidade. Entrar na Liga dos Campeões é vital para eles”, apontou Rui Vitória, revelando que a passagem à próxima fase é um objetivo do Spartak: “Vamos disputar o jogo até à exaustão.”

Baixas de peso no Spartak Moscovo
"Provavelmente, Promes não vai poder jogar, Maslov também não está pronto ainda. Moses e Dzhikiya lesionaram-se na última partida, mas esperamos que eles possam ajudar", revelou Rui Vitória.

Jesus leva vantagem no confronto
Jorge Jesus e Rui Vitória defrontaram-se 21 vezes como treinadores de equipas portuguesas e o saldo é favorável ao atual técnico do Benfica. Jesus tem 13 triunfos, quatro empates e quatro derrotas.

Reencontro entre os dois clubes
Spartak e Benfica reencontram-se depois de se terem cruzado na fase de grupos da Champions em 2012/13. Os russos venceram em Moscovo por 2-1 e os encarnados triunfaram por 2-0 na Luz.
Champions Benfica Rui Vitória Jorge Jesus Spartak Moscovo Spartak Liga dos Campeões desporto futebol
Ver comentários