Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
8

Reveladas exigências de Messi para renovar pelo Barcelona

Jogador ganhava 74,9 milhões de euros limpos por ano e exigia bónus de assinatura de 10 milhões.
Mário Pereira 22 de Setembro de 2022 às 13:07
Messi chorou quando anunciou a despedida do Barcelona
Messi chorou quando anunciou a despedida do Barcelona FOTO: ALBERT GEA/reuters
Uma série de altas exigências, não satisfeitas, esteve na origem da saída de Lionel Messi do Barcelona, em 2021. Na altura, as razões não foram devidamente explicadas. Agora, cerca de um ano e um mês depois, o jornal espanhol ‘El Mundo’ teve acesso a uma série de emails, no âmbito da investigação ‘Barçagate’, em que tudo é revelado.

A troca de correspondência foi feita entre Jorge Messi (pai e empresário do jogador), os seus advogados e Josep Maria Bartomeu, presidente do Barcelona. E a lista contempla os pedidos expressos de Messi para renovar. O craque argentino (que auferia 74,9 milhões de euros limpos por ano) exigia um bónus de assinatura de 10 milhões; um espaço exclusivo e reservado para a sua família e também para a de Luis Suárez (companheiro na altura) em Camp Nou; um voo privado para todos os seus familiares viajarem para a Argentina no Natal; reembolso dos rendimentos que deixou de usufruir durante a pandemia, com juros de 3 por cento; e a possibilidade de sair do clube quando bem entendesse, mediante o pagamento de uma verba simbólica de 10 mil euros.

Bartomeu terá concordado com tudo, menos com o abaixamento da cláusula rescisória de 700 milhões de euros para dez mil euros. Condicionou, todavia, o pagamento dos 10 milhões de euros ao regresso das receitas do clube a valores anteriores à pandemia. As partes não chegaram a acordo e Messi acabou por assinar pelo PSG.

O Barcelona já reagiu a estas revelações e mostrou “indignação” pela partilha de informações. O clube culé, em comunicado, refere que a documentação contida nos emails a que o jornal ‘El Mundo’ teve acesso “fazem parte de um processo legal em curso e não partilhada com as partes”. E garante que vai entregar o caso ao seu departamento jurídico.
Ver comentários