Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
1

Ronaldo é o primeiro jogador da história a ultrapassar os 100 golos em três países diferentes

Craque português marcou o 100.º golo com a camisola da Juventus.
Lusa 12 de Maio de 2021 às 22:58
Cristiano Ronaldo na Juventus
Cristiano Ronaldo na Juventus FOTO: Reuters
O português Cristiano Ronaldo chegou esta quarta-feira aos 100 golos pela Juventus, na vitória por 3-1 sobre o Sassuolo, em jogo da 36.ª jornada que permitiu aos 'bianconeri' manterem-se na perseguição aos primeiros lugares da Liga italiana de futebol.

Ao 131.º jogo oficial com a camisola 'bianconera', o avançado luso atingiu a marca centenária, aos 45 minutos, já depois de o francês Adrien Rabiot ter adiantado a Juventus, aos 28, e de Domenico Berardi ter falhado uma grande penalidade que daria vantagem ao Sassuolo, aos 16.

Ronaldo, que é o melhor marcador da Serie A, com 28 tentos, tornou-se no primeiro jogador da história a ultrapassar a centena de golos em três países diferentes, depois de já ter marcado 118 pelo Manchester United e 450 pelo Real Madrid, além dos 103 que contabiliza pela seleção portuguesa.

Giacomo Raspadori reduziu a diferença para o conjunto da casa, aos 59 minutos, só que o argentino Paulo Dybala não quis ficar atrás do companheiro de equipa e também ele assinou o 100.º tento pela 'Juve', aos 66, fixando o resultado.

A duas rondas do final, a Juventus segue em quinto lugar e fora das vagas de acesso à Liga dos Campeões, com 72 pontos, menos um do que o Nápoles (73), quarto, e menos três do que Atalanta, segundo, e AC Milan, terceiro, ambos com 75.

A formação de Bérgamo venceu por 2-0 o Benevento e praticamente sentenciou o antepenúltimo colocado à descida, graças aos golos do colombiano Luis Muriel, aos 22 minutos, e do croata Mario Pasalic, aos 67.

Já os 'rossoneri' marcaram sete golos num jogo do campeonato 25 anos depois e impuseram a maior vitória da presente edição da Serie A, com uma goleada caseira por 7-0 sobre o 'aflito' Torino, que continua perto da zona de despromoção, embora tenha um jogo em atraso.

Theo Hernández, aos 19 e 62 minutos, Franck Kessié, aos 26, de grande penalidade, e Brahim Díaz, aos 50, construíram uma confortável vantagem para o AC Milan, que dilatou ainda mais o marcador através de um 'hat-trick' do croata Ante Rebic, aos 67, 72 e 79, numa partida na qual os portugueses Diogo Dalot e Rafael Leão foram lançados na segunda parte.

Quanto ao líder e já consagrado campeão Inter de Milão (88 pontos) venceu por 3-1 na receção à Roma, treinada pelo português Paulo Fonseca e que na próxima temporada será dirigida por José Mourinho.

Os 'nerazzurri' marcaram por intermédio de Marcelo Brozovic, aos 11 minutos, Matias Vecino, aos 20, e pelo vice-líder dos 'artilheiros', o belga Romelu Lukaku (22 golos), aos 90, sendo que, pelo meio, aos 31, o arménio Henrikh Mkhitaryan reduziu para os romanos, que ocupam a sétima posição, com 58 pontos.

O 20.º golo de Ciro Immobile na Serie A, aos 90+5 minutos, garantiu a vitória sofrida da Lazio sobre o já despromovido Parma, por 1-0, e manteve intactas as esperanças dos 'laziali' em chegarem ao 'top-4' e a um lugar de 'Champions', tendo em conta que estão no sexto posto, com 67 pontos, e têm menos um jogo.

A Sampdoria, sem Adrien Silva, lesionado, cedeu um empate 2-2 com o Spezia, enquanto Cagliari e Fiorentina 'anularam-se' (0-0) na Sardenha. Por seu lado, o Genoa confirmou a permanência no primeiro escalão, graças ao triunfo por 2-0 sobre o Bolonha.

Cristiano Ronaldo Juventus Liga dos Campeões Sassuolo Serie A AC Milan desporto futebol
Ver comentários