Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
9

Ronaldo é o "maior de todos os tempos", diz algoritmo criado por professor de Oxford

Messi em segundo lugar e Pelé em terceiro.
7 de Setembro de 2021 às 18:05
Tabela
Tabela

Se dúvidas houvesse em relação a quem é o "maior jogador de todos os tempos", o professor de Oxford, Tom Crawford, veio confirmar que é Cristiano Ronaldo que leva o título, num estudo encomendado pela LiveScore.

O professor de matemática desenvolveu o Índice G.O.A.T (iniciais para Greatest of All times, que significa "O Maior de Todos os Tempos"), uma tabela que usa um novo algoritmo baseado em sete categorias diferentes: títulos nacionais e internacionais, golos a serviço do clube, golos pela selecção, Bolas de Ouro, recordes alcançados e as temporadas de 'fator Z' (medição do valor estatístico), com base nas temporadas em que um jogador levou a equipa à vitória.

Os factores que levaram o jogador português a destacar-se em primeiro lugar foram os seus títulos pelo clube, golos internacionais, recordes individuais e as cinco Bolas de Ouro conquistadas.

Para se qualificar para a lista do Índice G.O.A.T, os jogadores devem ter pelo menos duas Bolas de Ouro. Depois da análise de estrelas de várias gerações e das suas pontuações nas várias categorias, a lista dos 10 finais conta com grandes lendas do futebol como Cristiano Ronaldo, Lionel Messi, Pelé, Diego Maradona, Marco van Basten, Johan Cruyff, Ferenc Puskas, Alfredo Di Stefano, Ronaldo e Michel Platini.

O segundo lugar é ocupado por Messi e o brasileiro Pelé ocupa a terceira posição do pódio dos "maiores de todos os tempos".

Cristiano Ronaldo liderou todas as categorias, à excepção de duas. Quanto ao número de títulos internacionais, é o brasileiro Ronaldo Nazário que ocupa o primeiro lugar ao somar 100 pontos. Já em relação aos golos marcados a serviço do clube é Pelé que se destaca, com o jogador português a cair para a terceira posição, a seguir a Lionel Messi.

"Embora Cristiano Ronaldo tenha superado o meu algoritmo, está claro que todas as estatísticas dos outros jogadores são absolutamente incríveis e tenho certeza de que o debate continuará", afirma Tom Crawford, autor do estudo.

No canal do Youtube da fornecedora mundial de informações desportivas em tempo real, LiveScore, podem ler-se algumas críticas aos critérios utilizados no estudo:

"Não há menção a qualquer outro fator de jogo, como a defesa, assistência ou movimento geral. Não é ajustado para os minutos jogados, nem para a qualidade dos adversários e companheiros de equipa. É ridículo pensar que qualquer La Liga que Cristiano Ronaldo ou Messi ganhou deva ter o mesmo peso que a vitória de Maradona pela Società Sportiva Calcio Napoli", diz um dos comentários.

Cristiano Ronaldo Tom Crawford Bolas Lionel Messi Pelé Diego Maradona desporto futebol
Ver comentários