Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
3

Rui Pedro Braz: "VAR é demasiado poderoso para estar em mãos de gente tão incompetente"

Diretor-geral da SAD do Benfica teceu hoje duras críticas ao videoárbitro.
Lusa 8 de Maio de 2022 às 00:13
Rui Pedro Braz
Rui Pedro Braz FOTO: Luis Manuel Neves
O diretor-geral da SAD do Benfica teceu hoje duras críticas ao videoábitro (VAR) responsável pelo encontro ante o FC Porto, da I Liga de futebol, ao considerar que a ferramenta "é demasiado poderosa para as mãos de incompetentes".

No clássico disputado no Estádio da Luz, em Lisboa, o uruguaio Darwin Núñez, que deu o melhor seguimento a um passe sublime de Otamendi, bateu Diogo Costa, aos 52 minutos, mas viu a 'festa' ser anulada pelo videoárbitro (VAR), que descortinou dois centímetros (menos do que uma polegada) de infração na posição do avançado.

"Sabemos que o momento da escolha do frame é decisivo para este tipo de decisões. Não foi uma máquina, foi João Pinheiro [árbitro responsável pelo VAR] que escolheu o frame. É irreal, sou obrigado a criticar a ferramenta como é utilizada e é demasiada poderosa para estar em mãos de gente tão incompetente", acusou Rui Pedro Braz, em declarações à televisão do clube.

O dirigente 'encarnado' fala em "mais um jogo que acaba por ser um pouco o reflexo daquilo que tem sido a temporada, com o Benfica a ter razões de queixa sistematicamente", nomeadamente do VAR.

A equipa de arbitragem, liderada por Luís Godinho, foi "traída pelo colega de profissão", que decidiu anular [o golo a Darwin]", segundo Rui Pedro Braz, que também reconhece as falhas das 'águias' ao longo do ano.

"Ao longo da temporada, cometemos erros e temos de olhar primeiro para dentro. Corrigir primeiro, para olharmos e lutarmos pelo lugar de topo no futebol português. São inúmeros os lances em que são traídos pelos colegas de profissão, que têm tudo ao seu dispor. Este erro não consigo defender, não consigo entender. Todos sabemos com funciona o VAR", atirou, antes "esperar ser, novamente, alvo de um processo disciplinar".

O FC Porto sagrou-se hoje campeão português de futebol pela 30.ª vez, ao vencer em casa do Benfica por 1-0, em jogo da 33.ª e penúltima jornada da I Liga.

No Estádio da Luz, Zaidu, aos 90+4 minutos, marcou o golo da vitória dos 'azuis e brancos', num jogo em que o benfiquista Darwin Núñez viu um golo ser-lhe anulado pelo videoárbitro, por fora de jogo, ao minuto 52.

Os 'dragões' passaram a somar 88 pontos, mais seis do que o Sporting, que detinha o título, enquanto o Benfica segue na terceira posição, com 71.

Darwin Núñez Estádio da Luz VAR SAD Benfica FC Porto I Liga Rui Pedro Braz desporto futebol
Ver comentários
}