Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
6

Selecionador Nacional admite fazer poupanças na equipa frente à Irlanda

"O jogo mais importante é o da Irlanda", garantiu Fernando Santos, mas a matemática pode justificar outras contas.
João Moniz e R.G. 11 de Novembro de 2021 às 01:30
Fernando Santos, selecionador nacional
Bernardo Silva
Cristiano Ronaldo
Fernando Santos, selecionador nacional
Bernardo Silva
Cristiano Ronaldo
Fernando Santos, selecionador nacional
Bernardo Silva
Cristiano Ronaldo
Fernando Santos não confirmou nem desmentiu se vai poupar algum dos seis jogadores que estão em risco de falhar a partida com a Sérvia, no domingo, se virem um cartão amarelo na visita desta quinta-feira à República da Irlanda. "O jogo mais importante é o da Irlanda", garantiu o selecionador nacional, mas a matemática pode justificar outras contas.

Com 16 pontos, menos um do que a Sérvia, que tem mais um jogo, Portugal acerta esta quinta-feira o calendário. Mas mesmo que vença na Irlanda (ficaria com 19 pontos), a Seleção Nacional estará sempre proibida de perder o último jogo, na Luz, frente à Sérvia (vencendo fica com 20). Daí que o selecionador possa resguardar João Cancelo, Rúben Dias, Palhinha, Diogo Jota (habituais titulares), José Fonte e Renato Sanches para o encontro decisivo de domingo.

"Confio em todos os jogadores. Mais do que levar ou não levar amarelo, há que pensar também naquilo que é a forma de estar em campo. Os jogadores quando entram em campo vão para dar tudo, não duvido disso. Mas quando sabes que há um cartão, pode condicionar de alguma forma", admitiu Fernando Santos, de 67 anos, alongando-se sobre o tema quando questionado se há espaço para poupar João Cancelo face à ausência de Nuno Mendes (ver Pormenores): "Não é assim tão linear. Há jogadores que têm um perfil próprio, como pessoa e atleta, que lhes permite encarar situações de maneiras diferentes. Não se irritam, não se enervam. É nessa base que irei escolher."

PORMENORES
Dois empates chegam

Portugal parte para as jornadas decisivas sabendo que basta empatar os dois jogos que faltam, esta quinta-feira com a República da Irlanda e no domingo com a Sérvia. Nesse cenário, a Seleção Nacional acabaria o grupo com os mesmos 18 pontos dos sérvios, tendo vantagem no desempate. Mesmo que vença esta quinta-feira, ficando com 19 pontos face aos 17 da Sérvia, Portugal não pode perder o último jogo.

Nuno Mendes castigado
Nuno Mendes cumpre esta quinta-feira um jogo de suspensão, mas mesmo assim Fernando Santos não convocou outro lateral-esquerdo de raiz. Com a Irlanda o lugar será ocupado por João Cancelo (em risco de exclusão), Diogo Dalot ou Nélson Semedo, três laterais-direitos habituados a jogar na outra faixa, como Fernando Santos salientou esta quarta-feira.

Cancelo é o melhor lateral
"Acho seguramente que o Cancelo é o melhor lateral do Mundo, pelo menos na minha perspetiva", disse esta quarta-feira Fernando Santos. O jogador tem estado em evidência no City, com várias assistências, mas pode ser poupado esta quinta-feira.

"Jogo duro" contra equipa "competitiva"
"Sabemos que vai ser um jogo duro, muito disputado, contra uma equipa forte, competitiva. Vou analisar bem e acredito muito nos jogadores que tenho. Vamos colocar uma equipa forte por ser um jogo muito importante", garantiu Fernando Santos. "Temos de ter os equilíbrios certos, circular a bola, recuperar bem e eliminar possibilidades de contra-ataque", referiu o selecionador.

Bernardo Silva não viaja para descansar
Bernardo Silva não vai jogar com a Irlanda, anunciou esta quarta-feira Fernando Santos. "Chegou cansado, queixoso. Está a recuperar bem e acreditamos que estará em condições de jogar aqui com a Sérvia. Nem vai viajar connosco", disse o selecionador.

Atenção especial às bolas paradas

Fernando Santos admitiu que as bolas paradas são "algo que temos de trabalhar sempre", mas avisou: "A Irlanda não é só uma equipa forte nas bolas paradas, se acharmos isso, vamos passar dificuldades. Temos de jogar melhor do que eles."

CR7 pode bater outro recorde
Cristiano Ronaldo leva 13 golos em 2021 pela Seleção Nacional. Se bisar esta quinta-feira frente à Irlanda, o avançado consegue o seu melhor ano em termos de golos pela equipa das Quinas. O melhor registo do goleador português foi em 2019, ano em que conseguiu marcar 14 golos.

Rui Jorge testa positivo à Covid
Rui Jorge, selecionador nacional dos sub-21, está infetado com Covid-19, informou a Federação Portuguesa de Futebol através do seu site oficial. O técnico vai assim falhar os dois jogos da Seleção frente ao Chipre, esta sexta-feira e na terça-feira, dia 16, de qualificação para o Campeonato da Europa de 2023.

Romeu Almeida estará no banco de Portugal nos jogos frente aos cipriotas. Em comunicado oficial, a Federação afirmou que "foi realizada uma nova ronda de testes rápidos a todos os elementos da comitiva nacional, não tendo sido detetada mais nenhuma infeção."

Este é mais um caso de Covid-19 a assolar a Federação Portuguesa de Futebol. Recorde-se que João Cancelo falhou o Campeonato da Europa depois de ter testado positivo já no estágio da Seleção Nacional em Budapeste. Também Jorge Braz, selecionador de futsal, ficou infetado poucos dias depois de ter conquistado o Mundial.
Ver comentários