Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
3

Sérgio Conceição: "Qualidade dos jogadores tem decrescido"

Técnico relembra limitações do clube e diz que não é diretor financeiro para saber se terá mais reforços até ao fecho do mercado.
João Moniz 8 de Agosto de 2021 às 09:58
Sérgio Conceição
Sérgio Conceição
Sérgio Conceição
Sérgio Conceição
Sérgio Conceição
Sérgio Conceição
Pinto da Costa disse que não teria mais problemas com o treinador, depois de Sérgio Conceição ter renovado contrato até 2024. E o técnico agradeceu o elogio do presidente, mas fez uma ressalva: "Como sabem, têm saído jogadores. Se fosse olhar à equipa do primeiro ano e a de amanhã [hoje] é muito pouco igual. Mesmo de nomes. A qualidade individual [dos jogadores] tem decrescido. No futebol nacional tem acontecido isso, porque em termos financeiros fica difícil."

As debilidades voltaram a ser motivo de queixa na resposta à pergunta se chegarão mais reforços ao Dragão. "Eu não sou diretor financeiro, sei que o clube atravessa uma situação muito difícil, não sei se há capacidade. Vejo muitas vezes escrito que tenho de ir buscar um lateral, ou um avançado, ou um médio. Eu não tenho de ir buscar ninguém. Eu já tenho cinco filhos, jogam no jardim e já me dão um trabalho dos diabos. Os jogadores não são para mim, não são para jogar no meu quintal, são para o FC Porto, não sou eu que os compro. Posso dar uma opinião técnica e depois há todo um desenvolvimento, em que eu não estou por dentro. E às vezes o clube não é capaz, por este ou aquele motivo, de chegar ao que queremos", afirmou o técnico na antevisão ao jogo de hoje (18h00) com o Belenenses SAD, da 1ª jornada da Liga.

Apesar das limitações, Sérgio Conceição mantém a ambição: "A exigência continua máxima. Fomos a única equipa que ganhou ao campeão da Europa [o Chelsea]. Essa exigência só faz bem e faz parte do ADN que é o FC Porto e eu sinto-me como peixe na água nesse sentido. A pressão de ganhar, independentemente dos jogadores que tenhamos à frente, eu tenho um grupo muito capaz."

Daí que a meta seja recuperar o título perdido em 2020/21. "Vejo quatro candidatos, os que você [repórter] falou [FC Porto, Sporting, Benfica e Sp. Braga]. Da mesma forma, vejo que a equipa do Sporting é a favorita. Foi campeã e temos de fazer o nosso trabalho para conquistar esse título que nos pertenceu."

Grujic de fora e Uribe apto
Sérgio Conceição confirmou que Uribe recuperou da lesão na perna esquerda e que é opção para o jogo de hoje, a partir das 18h00, frente ao Belenenses SAD. Já Grujic continua indisponível e vai falhar a 1ª jornada da Liga.

Mais apoio fora de casa
Antes do campeonato arrancar na sexta-feira, o FC Porto era o grande em melhores condições para ter mais apoio dos adeptos nos jogos fora de casa.

A partir desta época, para aceder às áreas reservadas nos estádios às equipas visitantes, os espectadores são obrigados a ter o Cartão do Adepto, com um custo de 20 € e válido por três anos. Segundo revelou ao CM a Autoridade para a Prevenção e Combate à Violência no Desporto (APCVD), entidade responsável por gerir este processo, até ao fim do dia de sexta-feira tinham sido emitidos um total de 1250 Cartões do Adepto: "O promotor com o maior número de cartões emitidos é o FC Porto com 65%, seguido do Sporting com 10% e do Benfica com 8% das permutações cartão/promotor, sendo que cada Cartão do Adepto pode conter até três promotores."

Daqui resulta que mais de 800 pessoas estão autorizadas a acompanhar os jogos do FC Porto fora de casa, o que poderá suceder já na 2ª jornada, quando os dragões se deslocarem a Famalicão - o jogo está marcado para 15 de agosto, às 18h00.

PORMENORES
Pepê, a arma secreta
Tudo indica que Pepê vai começar o jogo de hoje com o Belenenses SAD no banco de suplentes. Mas o reforço que custou 15 milhões de euros pode ser a arma secreta e ser titular, desviando Luis Díaz para a zona central do ataque.

Jogar depois dos rivais
O FC Porto é o último dos quatro candidatos ao título, incluindo o Sp. Braga, a arrancar o campeonato.

Sem perder no arranque
Neste século, o FC Porto nunca perdeu em casa a 1ª jornada: 10 vitórias e 1 empate em 11 jogos.

"Dar uma boa resposta"
"Temos de entrar concentrados e saber esperar o momento para poder contra-atacar. Vai ser um jogo extremamente difícil, mas queremos dar uma boa resposta", disse ontem Petit, técnico do Belenenses SAD.
Ver comentários