Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto

Sílvio Cervan entra para a administração da Benfica SAD e Jaime Antunes passa a vice-presidente efetivo

Comunicado enviado na sequência da renúncia de Luís Filipe Vieira.
Correio da Manhã 16 de Julho de 2021 às 13:08
Sílvio Cervan
Sílvio Cervan FOTO: José Reis/Movephoto
O Benfica enviou esta sexta-feira um comunicado à CMVM onde avança a entrada de Sívio Cervan para a administração da SAD do clube após a renúncia de Luís Filipe Vieira, com efeitos imediatos.

O comunicado esclarece que a designação é consequência da "renúncia apresentada pelo Sr. Luís Filipe Ferreira Vieira", até aí presidente autossuspenso.
Jaime Antunes, por sua vez, passa a Vice-Presidente efetivo.

"A Direção do Sport Lisboa e Benfica reuniu esta manhã para formalizar, no âmbito dos estatutos, as alterações necessárias à sua composição em face da renúncia ao mandato de Luís Filipe Vieira. Jaime Antunes foi confirmado como vice-presidente efetivo", pode ler-se na nota divulgada pelos 'encarnados'.

Antigo candidato à presidência do Benfica, em 2003, Jaime Antunes ocupava até hoje o cargo de vice-presidente suplente. Com a ascensão de Rui Costa à presidência do clube, o economista substitui o antigo futebolista no lote de vice-presidentes efetivos da direção liderada até esta quinta-feira por Luís Filipe Vieira, que apresentou a demissão em carta enviada ao presidente da Mesa da Assembleia Geral do clube.

Luís Filipe Vieira foi um dos quatro detidos numa investigação que envolve negócios e financiamentos superiores a 100 milhões de euros, com prejuízos para o Estado, SAD do clube e Novo Banco.

O agora ex-presidente do Benfica está em prisão domiciliária até à prestação de uma caução de três milhões de euros e proibido de sair do país, além de estar indiciado por abuso de confiança, burla qualificada, falsificação de documentos, branqueamento de capitais, fraude fiscal e abuso de informação.

Segundo o Ministério Público, o empresário provocou prejuízos ao Novo Banco de, pelo menos, 45,6 milhões de euros, compensados pelo Fundo de Resolução.

No mesmo processo, denominado 'Cartão Vermelho', foram detidos, para primeiro interrogatório judicial, o seu filho Tiago Vieira, o agente de futebol e advogado Bruno Macedo e o empresário José António dos Santos, todos indiciados por burla, falsificação de documentos, branqueamento de capitais e fraude fiscal.


Sílvio Cervan SAD do Benfica
Ver comentários