Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
2

Sp. Braga tem redenção após erros e equívocos na Liga Europa

Ricardo Horta marcou o golo que valeu a reviravolta depois de ter falhado um penálti.
Filipe António Ferreira 1 de Outubro de 2021 às 09:31
Piazon (à dir.) e Galeno (à esq.) impedem a passagem de Evander, protegendo a bola do adversário
Piazon (à dir.) e Galeno (à esq.) impedem a passagem de Evander, protegendo a bola do adversário FOTO: Reuters
Foi de reviravolta que o Sp. Braga conseguiu vencer (3-1) em casa o Midtjylland, na segunda jornada do grupo F da Liga Europa.

Depois da derrota na estreia com o Estrela Vermelha, Carlos Carvalhal optou por não utilizar um ponta de lança. Ricardo Horta, Galeno e Piazon formaram um ataque mais móvel, mas sempre com presença em zonas de finalização.

Contudo, a equipa dinamarquesa veio com a lição bem estudada e tentou atingir o último reduto bracarense com rápidos contra-ataques, e logo aos 9’ podia ter marcado, mas Matheus defendeu com classe o remate de Isaksen. Ainda antes da meia hora de jogo, o Midtjylland chegou ao golo de penálti. Diogo Leite fez uma falta infantil sobre Isaksen. Stéphanie Frappart, juíza francesa, não teve dúvidas e assinalou castigo máximo. Evander fez sem dificuldades o golo dos forasteiros. O Sp. Braga reagiu e teve boas chances, nomeadamente por Galeno. Contudo, a mais flagrante (um penálti) acabou desperdiçada por Ricardo Horta.

Carvalhal emendou a mão ao intervalo e fez entrar o avançado Mario González. O espanhol teve papel decisivo na reviravolta minhota. Ganhou o penálti batido de forma vitoriosa por Galeno e, depois, ‘tropeçou’ na bola que permitiu ao capitão Ricardo Horta redimir-se, ao fazer o 2-1.

Até ao apito final, Galeno ainda fez o 3-1, numa jogada de contra-ataque conduzida por Mario González.
Sp. Braga F da Liga Europa Midtjylland Galeno Ricardo Horta Isaksen Mario González desporto futebol
Ver comentários