Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
4

Sporting dá comissão de 800 mil euros

Antiga empresa de Alexandre Pinto da Costa recebeu 400 mil euros dos leões.
Hugo Real e Mário Figueiredo 6 de Janeiro de 2018 às 07:42
Bruno de Carvalho e André Pinto na altura em que o defesa central assinou contrato com os leões
André Pinto
Bruno de Carvalho e André Pinto na altura em que o defesa central assinou contrato com os leões
André Pinto
Bruno de Carvalho e André Pinto na altura em que o defesa central assinou contrato com os leões
André Pinto
Quando a 21 de setembro do ano passado a Sporting SAD publicou as operações de entradas e saídas de jogadores ocorridas no último mercado de verão, indicou que a contratação de André Pinto (a custo zero) implicou o pagamento de uma comissão de 800 mil euros à empresa PP Sports. De resto, o relatório de contas da sociedade relativo à época passada mostrava que no final de junho de 2017 existia uma dívida de 400 mil euros para com essa empresa.

Contudo, nas contas do primeiro trimestre desta temporada, essa dívida (que foi saldada até ao final de setembro) já não era para com a PP Sports, mas sim com a Energy Soccer, a antiga empresa de agenciamento de Alexandre Pinto da Costa. O filho do presidente do FC Porto, recorde-se, vendeu a sua posição na Energy Soccer durante o ano de 2016. A Energy Soccer passou então a ser detida na totalidade pela Pesarp que, por sua vez, tem José Maia Pinho como administrador único.

Curiosamente, a Energy Soccer e a PP Sports têm sede exatamente no mesmo local, a sala 2.11 do número 45, na rua António Nicolau de Almeida, no Porto.

O Correio da Manhã confrontou o Sporting com esta situação, mas até ao fecho desta edição não obteve qualquer tipo de resposta. Também não foi possível conseguir uma reação da em
Ver comentários
}