Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
3

Sporting dá xeque-mate e conquista título de campeão nacional 19 anos depois

Equipa de Rúben Amorim dominou o jogo e até podia ter ganhado por mais. O apito final no jogo deu início à festa leonina em todo o País.
Mário Figueiredo e João Moniz 12 de Maio de 2021 às 01:30
Troféu de campeão foi entregue, ainda esta terça-feira, para gáudio dos leões
Após um encontro sofrido, devido à incerteza do resultado até final, os jogadores do Sporting festejaram. Paulinho e Rami (Boavista) protagonizaram um duelo intenso no relvado
Após um encontro sofrido, devido à incerteza do resultado até final, os jogadores do Sporting festejaram. Paulinho e Rami (Boavista) protagonizaram um duelo intenso no relvado
Sporting ergue o troféu de campeão no relvado de Alvalade
Sporting ergue o troféu de campeão no relvado de Alvalade
Sporting é campeão nacional após jejum de 19 anos
Sporting é campeão nacional após jejum de 19 anos
Troféu de campeão foi entregue, ainda esta terça-feira, para gáudio dos leões
Após um encontro sofrido, devido à incerteza do resultado até final, os jogadores do Sporting festejaram. Paulinho e Rami (Boavista) protagonizaram um duelo intenso no relvado
Após um encontro sofrido, devido à incerteza do resultado até final, os jogadores do Sporting festejaram. Paulinho e Rami (Boavista) protagonizaram um duelo intenso no relvado
Sporting ergue o troféu de campeão no relvado de Alvalade
Sporting ergue o troféu de campeão no relvado de Alvalade
Sporting é campeão nacional após jejum de 19 anos
Sporting é campeão nacional após jejum de 19 anos
Troféu de campeão foi entregue, ainda esta terça-feira, para gáudio dos leões
Após um encontro sofrido, devido à incerteza do resultado até final, os jogadores do Sporting festejaram. Paulinho e Rami (Boavista) protagonizaram um duelo intenso no relvado
Após um encontro sofrido, devido à incerteza do resultado até final, os jogadores do Sporting festejaram. Paulinho e Rami (Boavista) protagonizaram um duelo intenso no relvado
Sporting ergue o troféu de campeão no relvado de Alvalade
Sporting ergue o troféu de campeão no relvado de Alvalade
Sporting é campeão nacional após jejum de 19 anos
Sporting é campeão nacional após jejum de 19 anos
E19 anos depois, o Sporting é campeão nacional de futebol. Um golo de Paulinho (36’) foi suficiente para os leões fazerem o xeque-mate ao Boavista e à Liga.

Rúben Amorim fez apenas uma alteração na equipa leonina, com a entrada de Porro no onze. Uma mudança que não foi feliz, pois o espanhol acabou lesionado aos 16 minutos. O técnico prometeu não alterar nada e voltou à receita de sucesso: 3X4X3.

O Boavista, com cinco novidades no onze face à última partida, cedo mostrou que não vinha a Alvalade para participar na festa. Angel Gomes tentou um canto direto, mas Adán estava atento, com duas grandes defesas a abrir e a fechar a primeira parte.

Os leões assumiram o comando do jogo, com Nuno Santos a rematar forte, mas ao poste da baliza de Léo Jardim.
Havia mais Sporting e sucediam-se as situações de perigo. Pote ainda pediu uma grande penalidade por falta de Porozo. O juiz e o VAR mandaram jogar.

Depois foi Nuno Mendes quem atirou à barra. Um sinal de que havia carta-branca na equipa para visar a baliza axadrezada.
Os centrais subiam sempre que podiam e criavam perigo. Feddal e Gonçalo Inácio cabecearam por cima. E Coates bem procurou o golo, aparecendo com frequência no ataque.

Tantas vezes o Sporting rondou a baliza axadrezada que apareceu o golo. Um golo por Paulinho, numa jogada onde João Mário e Nuno Santos (fez a assistência) também brilharam.

O reforço mais caro de sempre da história do Sporting (16 milhões de euros e a cedência de Sporar por empréstimo) e pedido específico de Rúben Amorim a Varandas para ganhar o campeonato foi mesmo o homem do jogo do título.
A etapa complementar começou como terminou a primeira, com o domínio do Sporting e com Paulinho no centro das atenções. Mas desta feita o jogador contratado ao Sp. Braga desperdiçou sucessivas ocasiões de golo. Algumas bem fáceis, para desespero generalizado dos companheiros.

A bola não entrava com Paulinho, tentou Pote mas também o extremo não conseguiu melhor do que uma bomba ao ferro.
A ansiedade apoderou-se de alguns jogadores e a tendência foi a equipa encolher-se. Triunfo justo dos leões, que continuam sem perder na Liga e já lá vão 32 jogos. Com o apito final, começou a festa.

Amorim: "é um peso que tiram de cima de mim"
"Parabéns aos jogadores e ao staff, que passaram maus momentos. Tiveram a recompensa hoje. O mérito é dos jogadores, que acreditaram. É o reflexo da nossa época, fomos melhores, sofremos mas conseguimos no fim. Eu sentia o peso, é algo que realmente me tiram de cima, pelo campeonato, pela aposta arriscada, queria ganhar pelo clube e também por outras razões que não são nada saudáveis", disse emocionado Rúben Amorim no final do jogo.

O técnico destacou Paulinho e todo o trabalho realizado pelos seus jogadores: "Toda a gente precisa de tempo. O Paulinho marcou um golo, mas falhou três ou quatro. Se não tivesse marcado, estávamos aqui a crucificá-lo. Mas ganhámos, o Paulinho marcou o golo e esta época só podia acabar assim. Muito sofrimento, golo do Paulinho e vitória em casa." Amorim salientou que é tempo de "festejar e terminar a época bem". "Ainda vou trabalhar com mais prazer. Eu só fiz duas promessas, quando nasceu o primeiro e o segundo filho. A bola entra, somos ou não somos campeões... é sorte. Agora tenho de passar no curso, vai ser muito difícil. O ano passado tivemos a época com mais derrotas, esta fomos campeões... é por isto que o futebol é tão bonito", salientou, garantindo a continuidade em Alvalade: "Não vou a lado nenhum, a menos que me paguem tudo [cláusula]. Quando sair daqui, vou sentir o clube de outra forma."

Varandas em lágrimas
Frederico Varandas emocionou-se com o primeiro título como presidente do Sporting e foi visto em lágrimas na bancada. Rúben Amorim e Hugo Viana (diretor desportivo) abraçaram-se.

Análise ao jogo
Positivo: Um golo do título
Paulinho desperdiçou uma carrada de oportunidades de golo, mas bastou um remate certeiro para fazer do Sporting campeão nacional. O reforço mais caro de sempre acabou por justificar o investimento feito pelo clube: 16 milhões de euros.

Negativo: Lesão de Porro
Pedro Porro voltou a lesionar-se e foi substituído. Uma mazela que pode custar-lhe a presença na fase final do campeonato da Europa ao serviço da Espanha, onde poderia valorizar ainda mais. Não merecia sair lesionado no jogo do título. 

Arbitragem: Arbitragem tranquila
O jogo foi intenso mas Luís Godinho esteve à altura. Um dos lances mais polémicos foi entre Porozo e Pote, com o sportinguista a pedir penálti. O juiz e o VAR mandaram jogar. O critério disciplinar nas faltas podia ter sido melhor.

Análise aos jogadores
Paulinho - Merece o destaque pelo golo decisivo que vale a vitória que confirma o título dos leões. E por aquilo que corre. Mas desperdiçou quatro boas oportunidades para bisar na partida...
Adán – Decisivo aos 40’: defesa por reflexo com a mão direita evitou o 1-1.
Gonçalo Inácio – Cumpriu na defesa e ainda ameaçou o golo num cabeceamento.
Coates – Além de liderar a defesa, surgiu várias vezes no ataque em jogo corrido.
Feddal – Elis deu trabalho, mas levou a melhor.
Porro – Lesionou-se sozinho e foi substituído.
Palhinha – O pilar do costume. Desapoiado, sentiu mais dificuldades na 2ª parte.
João Mário – Maestro na 1ª parte, perdeu fulgor com o passar do tempo quando teve de correr mais atrás da bola.
Nuno Mendes – Exibição ao nível do que mostrou na fase inicial da época. Bom entendimento com Nuno Santos. Acertou na trave aos 24’.
Pedro Gonçalves – Trabalhou imenso em toda a frente de ataque. Acertou uma bomba no poste aos 78’.
Nuno Santos – Deu largura à equipa e acutilância no último terço. Fez a 10ª assistência para golo da temporada.
João Pereira – Boa entrada. Fez um cruzamento perfeito que Paulinho desperdiçou.
Matheus Nunes – Com a sua entrada o Sporting recuperou o controlo do jogo.
Jovane – Nada a registar.
Daniel Bragança – Mais um para segurar a vitória.
Matheus Reis – Cumpriu.
Ver comentários